Dermatologista dá dicas para manter a pele saudável no inverno

O ressecamento da pele pode ter origem no seu banho; veja o que evitar

Por: Redação

Durante as estações mais frias do ano, os cuidados com a pele são essenciais para proteção contra agentes externos, poluição e até microorganismos, como: fungos, bactérias e vírus. Nessa época, há uma tendência maior de desidratação da pele, já que existe  uma redução natural de ingestão de água. Além disso, os banhos quentes e demorados comuns nesses dias aumentam ainda mais o problema.

O resultado de tudo isso é o aparecimento de irritações, alergias (eczemas), coceiras e propensão ao aparecimento de infecções, como micoses e ressecamento.

Medidas simples, no entanto, podem evitar a maioria desses problemas. O dermatologista Tiago Silveira dá algumas dicas de cuidados. Confira:

1 – Evitar banhos muito quentes e longos, pois água quente resseca mais a pele.

Crédito: Getty Images/iStockphotoBanhos quentes ressecam ainda mais a pele

2 – Evitar o uso excessivo de sabonete e optar por versões mais suaves e hidratantes. “Devemos aplicar o sabonete preferencialmente em áreas que suam ou estão sujas. Braços e pernas (normalmente mais secos), podem ser higienizados com a espuma do banho”, explica o dermatologista.

3 – Não esquecer de levar seu hidratante corporal e facial específico para cada tipo de pele, e aplicar imediatamente após cada banho; quem tem a pele do rosto oleosa, deve também hidratar a pele, mas com produtos específicos para não aumentar a oleosidade e causar espinhas.

4 – Evitar o uso de buchas e esponjas de banho, além de esfoliantes.

5 – Secar-se com toalhas macias, sem esfregar muito a pele.

6 – Tomar cuidado com excesso de amaciante e sabão em pó das roupas, que em um ambiente desfavorável também podem causar irritações na pele.

7 – Não deixar de lavar e secar bem as dobras, principalmente dos pés e virilhas; o menor número de banhos e a manutenção de calçados fechados por períodos prolongados no inverno podem facilitar uma micose oportunista, como frieira e pé de atleta.

Crédito: Getty Images/iStockphotoOs pés também necessitam atenção durante o inverno para evitar micoses

8 – Ter cuidado com os produtos aplicados na pele no Brasil. Quem faz tratamento para rugas, manchas ou acne, normalmente usam sabonetes e ácidos que ressecam e sensibilizam a pele; ao migrar para o frio a pele pode não tolerar o tratamento, que deve ser substituído por hidratantes ou produtos mais suaves.

9 – Não esquecer do filtro solar. O frio pode passar a falsa impressão de que o sol não está queimando a pele, mas as queimaduras são frequentes.

10 – Aplicar constantemente hidratante e protetor labial com filtro solar, uma vez que a pele dos lábios pode ser uma das primeiras regiões do corpo a sofrer com a baixa temperatura, com rachaduras e descamação. Muitas pessoas também podem manifestar sintomas ressecamento nos olhos (sensação de areia e ardência) e no nariz (sangramento), e lubrificantes específicos devem estar na mala!

11 – Usar roupas de algodão embaixo, diretamente em contato com a pele; no frio é comum usarmos muitas roupas, de tecidos sintéticos e lã, mais nocivos à pele; logo, uma roupa de algodão embaixo protege do contato direto.

12 – Beber bastante água e líquidos e cuidado com o excesso de álcool.

13 – Limpar e demaquilar a pele com produtos adequados. Pode ser que a água micelar seja o ideal para peles oleosas e demaquilante com uma fase de óleo seja interessante para peles secas.

Leia também:

Compartilhe:

Tags:#Saúde