Pesquisa constata que jejum intermitente pode prolongar a vida

Por: Redação Comunicar erro

Você já deve ter ouvido falar muito sobre os malefícios do jejum intermitente, não é mesmo? Pois uma pesquisa da Harvard T.H. Chan –Escola de Saúde Pública–, em Boston (EUA), revelou que este tipo de dieta pode fazer bem à saúde e até prolongar a vida.

De acordo com informações divulgadas pelo site “Minha Vida”, parceiro do Catraca Livre, este tipo de regime alimentar é capaz de manipular as redes mitocondriais dentro das células, aumentando a vida útil das pessoas.

Crédito: Getty Images/iStockphotoQuem adere ao jejum intermitente pode viver mais!

Interessante, não? E ainda tem mais! O estudo mostra também a capacidade das células de processar a energia ao longo do tempo, provando que os períodos de jejum podem ajudar a chegar em um envelhecimento saudável.

Apesar da descoberta, os pesquisadores ainda precisam realizar uma série de novos testes. Ficou interessado? Confira a matéria na íntegra no site.

Jejum intermitente é uma técnica utilizada para emagrecer intercalando períodos de alimentação e jejum. A ideia é queimar as gorduras já existentes no organismo antes de ingerir novas calorias.

Nobel de medicina

Em 2016 o pesquisador japonês Yoshinori Ohsumi ganhou o Nobel de medicina por sua descoberta de como as células se degradam e reciclam seu próprio conteúdo.

“Suas descobertas abriram o caminho do entendimento para muitos processos fisiológicos, como a adaptação à fome ou respostas para infecção”, disse a academia ao anunciar o prêmio.

De acordo com Yoshinori, o jejum faz as nossas células se comerem –processo chamado de autofagia– o que nos renovaria.

A autofagia é um importante processo de autolimpeza que existe em todas as células de nosso corpo. A redução deste processo leva ao acúmulo de componentes danificados, o que está associado à morte das células e ao desenvolvimento de doenças. Por essa lógica, manter o mecanismo ativo seria uma forma de prevenir problemas.

“O jejum induz a autofagia, isso é sabido. Também sabemos que a autofagia induz a longevidade. A busca agora é entender a conexão entre a autofagia ativada pelo jejum e a longevidade das células”, explicou Soraya Smaili, professora livre-docente da Escola Paulista de Medicina, ao UOL.

  • Quer saber mais sobre o que é jejum intermitente? Acompanhe o guia para começar a dieta AGORA!

Leia também:

Compartilhe:

1
03:38
Cuidados e prevenções para a saúde das mulheres
Dores menstruais parecem típicas, mas podem ser um sinal de endometriose. Hoje, a Dra. Luiza Cadioli, médica de família e comunidade, …
2
02:37
Saiba quais são os sintomas do Transtorno bipolar
O transtorno bipolar vai além das variações de humores. Hoje, o Dr. Jair de Jesus Mari, psiquiatra e professor da Unifesp, …
3
01:40
O que é a Fibromialgia e quais os sintomas?
Você já sentiu dores intensas em algumas partes do corpo? Hoje, a Dra. Luiza Cadioli, médica de família e comunidade, fala …
4
04:15
Quais são os sintomas que indicam diabetes?
Você sente uma fome excessiva, mas não consegue identificar o por quê? Hoje, a Dra. Luiza Cadioli, médica de família e …
5
04:43
Quais são os sintomas da Esquizofrenia?
A esquizofrenia é um dos tipos da psicose, que é um sintoma que descreve condições que afetam a mente. Hoje, o …
6
03:10
Como os fatores sociais impactam a expectativa de vida
Saneamento básico e desemprego são alguns dos fatores que podem impactar diretamente com a nossa longevidade. Hoje, a Dra. Aline de …
7
01:28
Psicose: saiba como identificar
Pensamentos vagos e incoerentes? Como identificar um surto psicótico? Hoje, o Dr. Jair de Jesus Mari, fala sobre os sintomas da …
8
02:11
Saiba como identificar os sintomas da diverticulite
A diverticulite tem se tornado uma doença comum, principalmente para pessoas acima dos 60 anos. Hoje, o Dr. Raul Cutait, médico …