Sedentarismo pode influenciar 3 em cada 100 mortes no país

Estilo de vida sedentário aumenta as chances de doenças físicas e mentais, apontam estudos

Por: Redação Comunicar erro
grupo de pessoas na praia
Crédito: FG Trade/istockFalta de atividade física é considerada o quarto maior fator de risco de mortes

A falta de atividade física pode influenciar três em cada 100 mortes no país, segundo um alerta feito pelo Ministério da Saúde. Dados do Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM), da pasta, apontam que – em 2017 – dos 1,3 milhões de óbitos, 34.273 mil estão relacionados a doenças ligadas ao sedentarismo, como hipertensão, diabetes e problemas cardiovasculares.

De acordo com a  Organização Mundial da Saúde (OMS), a falta de atividade física é considerada o quarto maior fator de risco de mortes no mundo. Essa afirmação é suportada por vários estudos. Um deles observou, por exemplo, que os pacientes que passam mais horas sentados por longos períodos sem se levantar são duas vezes mais propensos a morrer por qualquer causa do que aqueles que ficam sentados em intervalos mais curtos.

Ouro estudo com 10.381 participantes associou um estilo de vida sedentário e falta de atividade física com maior risco de desenvolver um transtorno de saúde mental. Uma revisão ainda incluiu dados de 110.152 participantes e encontrou uma ligação entre o comportamento sedentário e um risco aumentado de depressão.

senhor se exercitando
Crédito: FatCamera/istockOMS recomenda 150 minutos de atividades físicas

Por outro lado, a prática de exercícios físicos regular traz benefícios difíceis de ignorar. Além de prevenir as doenças ligadas ao excesso de peso, alivia o estresse, melhora a qualidade do sono e preserva a saúde óssea.

Dos 18 aos 64 anos, a OMS recomenda pelo menos 150 minutos de atividade física aeróbica de intensidade moderada durante a semana ou pelo menos 75 minutos de atividade física aeróbica intensa ou uma combinação equivalente de atividade de intensidade moderada e vigorosa.

Confira aqui o tipo de atividade recomendada para cada faixa etária.

Compartilhe:

1 / 8
1
02:37
Saiba quais são os sintomas do Transtorno bipolar
O transtorno bipolar vai além das variações de humores. Hoje, o Dr. Jair de Jesus Mari, psiquiatra e professor da Unifesp, …
2
01:40
O que é a Fibromialgia e quais os sintomas?
Você já sentiu dores intensas em algumas partes do corpo? Hoje, a Dra. Luiza Cadioli, médica de família e comunidade, fala …
3
04:15
Quais são os sintomas que indicam diabetes?
Você sente uma fome excessiva, mas não consegue identificar o por quê? Hoje, a Dra. Luiza Cadioli, médica de família e …
4
04:43
Quais são os sintomas da Esquizofrenia?
A esquizofrenia é um dos tipos da psicose, que é um sintoma que descreve condições que afetam a mente. Hoje, o …
5
03:10
Como os fatores sociais impactam a expectativa de vida
Saneamento básico e desemprego são alguns dos fatores que podem impactar diretamente com a nossa longevidade. Hoje, a Dra. Aline de …
6
01:28
Psicose: saiba como identificar
Pensamentos vagos e incoerentes? Como identificar um surto psicótico? Hoje, o Dr. Jair de Jesus Mari, fala sobre os sintomas da …
7
02:11
Saiba como identificar os sintomas da diverticulite
A diverticulite tem se tornado uma doença comum, principalmente para pessoas acima dos 60 anos. Hoje, o Dr. Raul Cutait, médico …
8
03:59
Quais sintomas o álcool pode trazer?
O álcool é usado mundialmente, desde a antiguidade. Mas como saber se o seu uso, está nos afetando? Hoje, o Dr. …