Informar

Selfies motivam 55% das plásticas faciais, aponta pesquisa

Por: Redação | Comunicar erro

Em busca de uma foto bonita nas redes sociais, muita gente tem apelado para procedimentos estéticos no rosto. É o que apontou uma pesquisa anual feita pela Academia Americana de Plástica Facial e Cirurgia Reconstrutiva (AAFPRS).

De acordo com o levantamento, no ano passado, 55% dos pacientes que apelaram para plásticas faciais foram motivados pelas selfies.  Ainda segundo a pesquisa, a toxina botulínica (botox) e a rinoplastia foram os procedimentos mais procurados.

Crédito: Getty Images/iStockphotoRetoques no nariz é o que a maioria dos pacientes procura

A pesquisa da AAFPRS também indicou que 33% dos pacientes estão em busca de retoques discretos e afirmam que o maior receio é um resultado artificial.

Além disso, 57% dos pacientes das clínicas dos EUA revelam acreditar que esses procedimentos os ajudarão em promoções ou se sentirem mais competitivos no mercado de trabalho.

O cirurgião plástico carioca Victor Lima vê com ressalvas o resultado da pesquisa. “O objetivo maior da cirurgia plástica é permitir ao individuo não apenas um embelezamento, mas melhorar sua autoestima, promovendo uma melhor qualidade de vida.”

O médico aproveita para enfatizar a importância de procurar um profissional competente. “O cirurgião deve ser membro especialista da SBCP, e zelar em primeiro lugar pela segurança e bem-estar do paciente”, diz Victor Lima.

Botox e rinoplastia

Antes estigmatizado, o botox é utilizado cada vez mais cedo entre os pacientes como forma de prevenir o aparecimento de rugas. A substância aplicada por meio de uma agulha age paralisando parcialmente os músculos responsáveis pelas marcas de expressão. O tratamento – que não é permanente – precisa ser refeito a cada 6 ou 8 meses.

Já a cirurgia no nariz, chamada de rinoplastia, é mais invasiva, exige internação, anestesia geral e muitos cuidados no pós-operatório.

Veja também:

Compartilhe: