Últimas notícias:

Loading...

Surto repentino: mais países registram casos da varíola do macaco

Ainda não se sabe de onde as pessoas pegaram o vírus e há suspeitas de ele possa estar se espalhando por meio de uma nova via de transmissão

Por: Redação

Autoridades de saúde internacionais correm para investigar o surgimento e a disseminação da varíola do macaco, doença endêmica na África, que agora se espalha pela Europa e Estados Unidos.

Os primeiros casos foram registrados no Reino Unido e, logo depois, também foram reportados por Portugal – que confirmou cinco registros -, e pelos EUA, que identificaram seu primeiro caso. Enquanto isso, a Espanha investiga 23 suspeitas da doença.

A infecção viral é rara e o surto repentino preocupa.

variola do macaco
Crédito: Reprodução/CDCEuropa e EUA registram casos de varíola do macaco

A infecção dos Estados Unidos foi confirmada na quarta-feira em um homem, que mora em Massachusetts, e viajou recentemente para o Canadá.

Testes de confirmação foram feitos pelos Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), que alertou na quarta-feira que os casos neste país provavelmente começariam a ser detectados.

“Dado que já vimos casos confirmados em Portugal, casos suspeitos na Espanha, estamos vendo essa expansão de casos confirmados e suspeitos globalmente, temos a sensação de que ninguém tem os braços em volta disso para saber quão grande e expansivo pode ser”, disse Jennifer McQuiston, vice-diretora da divisão de patógenos e patologia de alta consequência do CDC.

“Dada a quantidade de viagens entre os Estados Unidos e a Europa, estou muito confiante de que veremos mais casos nos Estados Unidos”, completou.

varíola macaco
Crédito: OMS/Nigeria Center for Disease ControlDoença se caracteriza por erupções na pele

Ainda não está claro se os surtos estão relacionados entre si ou com o do Reino Unido, onde nove casos confirmados e um suspeito foram relatados.

“Se estiverem conectados, ainda não se sabe se o vírus se espalhou do Reino Unido para a Europa, ou o contrário. Também não se sabe há quanto tempo o vírus está se espalhando nesses países. “Claramente está acontecendo há algumas semanas”, disse Van Kerkhove.

Uma das teorias em investigação é que a infecção possa estar ocorrendo via sexual. A maioria dos casos foi detectada em homens gays, bissexuais ou homens que fazem sexo com homens.

Segundo Van Kerkhove, os países têm entrado em contato com clínicas de saúde sexual perguntando sobre pacientes com erupções cutâneas incomuns, a principal característica da varíola do macaco.

Enfermeiros e médicos estão sendo aconselhados a ficarem “alertas” aos pacientes que apresentam essas bolhas no corpo.

Sintomas da varíola do macaco

A doença geralmente dura de duas a quatro semanas. Os sintomas podem aparecer de cinco a 21 dias após a infecção.

Geralmente, começa com sintomas semelhantes aos da gripe, como dores musculares, de cabeça e calafrios, além de inchaço dos gânglios linfáticos. Depois, a infecção progride e começam a aparecer erupção cutânea que se espalha para o rosto e o corpo.

Compartilhe:

Tags: #Doença
?>