Últimas notícias:
Loading...

Jovem conta que visão embaçada foi primeiro sinal de doença rara

A condição afeta principalmente mulheres jovens e míopes, com sintomas que variam de pessoa para pessoa

A visão embaçada chamou a atenção de Alisha Khan. Os dias foram passando e ela continuou vendo uma mancha cinza em seu olho direito, com linhas trêmulas, para onde quer que olhasse.  O que ela não suspeitava que esse era o primeiro sinal de doença rara.

A jovem foi diagnosticada com Coroidopatia Interna Pontuada, um distúrbio inflamatório que afeta a camada vascular do olho.

Visão embaçada era sinal de doença rara
Créditos: reprodução/Facebook/Alisha Khan
Visão embaçada era sinal de doença rara

A doença afeta principalmente mulheres jovens e míopes, com sintomas que incluem ponto cego, visão turva, visão distorcida e flashes de luz. A maioria dos casos se resolve por conta própria, mas a inflamação pode causar perda de visão permanente.

Segundo a jovem, os médicos disseram que sua condição estava estável e que não havia com o que se preocupar, porém, um ano depois, ela notou uma mancha cinza e correu para o hospital. Foi quando o médico disse que ela precisaria de uma injeção de esteroide de emergência no olho.

“A certa altura, tive cerca de oito lesões na parte de trás do olho; os vasos sanguíneos estavam vazando. É  isso que causa as manchas cinzentas e havia muita inflamação”, contou ela ao jornal The Sun.

Alisha ainda segue em tratamento e precisou se afastar do trabalho com dificuldades de enxergar.

Coroidopatia Interna Pontuada

A Coroidopatia Interna Pontuada é uma doença inflamatória bilateral, que costuma ocorrer entre os 20 e os 30 anos de idade, em mulheres míopes e saudáveis.

Doença costuma ocorrer entre os 20 e os 30 anos de idade, em mulheres míopes
Créditos: Francesco Sgura/istock
Doença costuma ocorrer entre os 20 e os 30 anos de idade, em mulheres míopes

Nessa doença, os médicos observam no fundo ocular pequenas manchas branca-amareladas e redondas, localizadas ao nível do epitélio pigmentado da retina e coroideia interna.

Não está claro o que desencadeia a Coroidopatia Interna Pontuada, mas acredita-se que a condição envolva predisposição genética e fatores ambientais.