Últimas notícias:

Loading...

Argentina suspende voos comerciais até 1º de setembro

No sábado, o governo argentino estendeu a quarentena até 10 de maio

Por: Redação

A Argentina anunciou a suspensão de todos os voos comerciais, tanto nacionais como internacionais, até 1º de setembro por causa da pandemia do novo coronavírus (covid-19).

Pelo decreto, assinado nessa segunda-feira, 27, pela Administração Nacional de Aviação Civil, as companhias aéreas não devem vender passagens para os próximos quatro meses.

Crédito: AdonisVillanueva/iStockAté ontem, a Argentina tinha 4.003 casos e 197 mortes por causa da covid-19.

Apenas voos de repatriação ou carga aérea poderão circular no país neste período.

Alguns países da América do Sul, incluindo Equador, Peru e Colômbia, têm proibido todos os voos comerciais por enquanto, mas nenhum estendeu a restrição de forma tão longa quanto a Argentina. Estados Unidos, Brasil e Canadá impuseram restrições, mas não proibições.

“O problema era que as companhias aéreas estavam vendendo passagens sem terem autorização de viajar para solo argentino”, disse um porta-voz do presidente Alberto Fernandez.



A proibição pressiona a Latam, que tem importante operação doméstica na Argentina e tem buscado ajuda de vários governos. A maior companhia local, a Aerolineas Argentinas, é estatal e pode sobreviver enquanto o governo estiver disposto a subsidiá-la.

A proibição também afetaria companhias menores e de baixo custo, que cresceram rapidamente, como a FlyBondi, no mercado interno e internacional.

No sábado, o governo argentino estendeu a quarentena até 10 de maio. Segundo o presidente Alberto Fernández, o país entrou em um estágio “diferente” na luta para enfrentar a pandemia de coronavírus. A partir de agora, saídas diárias de uma hora perto de casa serão permitidas.

Até ontem, a Argentina tinha 4.003 casos e 197 mortes por causa da covid-19.