9 lugares imperdíveis para aproveitar ao máximo a Praça Mauá

De cais a polo cultural, a história do lugar e o que não dá para perder no passeio

Por: Gabriela Rassy

Para quem dá um rolé hoje pela Praça Mauá é difícil acreditar que lá era intransitável poucos anos atrás. Fundada em 1910 para servir como cais do porto, chegando pelos anos 2000 e blau, a região era bem sinistra pela noite. Salvo pela Pedra do Sal, alguns sambas e uma miniportinha que dava no Angu do Gomes, no Largo da Prainha, e raves nos armazéns, não era uma região tranquila de frequentar.

Museu do Amanhã fica na Praça Mauá

Falsos legados Olímpicos e gastos exorbitantes à parte – estamos aqui pela e para a cultura -, a Praça Mauá ganhou ares modernosos e hoje concentra história e cultura para um passeio lindo. Selecionamos aqui alguns dos pontos, de novos a antigos, que valem ser vistos por lá.

  • Museu do Amanhã

Dava até para começar por outro lugar, mas este espaço cultural conquista qualquer um que passe pela praça. Seja por sua arquitetura diferentona, pelas temáticas modernas e futuristas das exposições ou até mesmo para tirar uma foto do lado de fora. Para conhecer por dentro, o primeiro conselho é PROGRAME-SE. Aos finais de semana e feriados, quando a cidade fica naturalmente mais cheia, podem rolar umas filas monstruosas. Pegue seu ingresso antecipado e se garanta.

Onde? Ali na Praça mesmo
Quando? Terça a Domingo, das 10h às 18h (com a última entrada às 17h)
Quanto? R$ 20 inteira e R$ 10 meia-entrada – grátis às terças
Confira a programação do Museu!

De Ontem ao Amanhã
  • MAR – Museu de Arte do Rio

Inaugurado em 2013, o MAR é um pacotão completo: arte, educação, música e uma vista linda da Praça Mauá. Além dos salões de exposição, sempre recheados de mostras muito legais, todo mês tem o MAR de Música, com apresentações nos pilotis, além de programas educativos e um terraço de fazer inveja.

Onde? Praça Mauá
Quando? Terça a Domingo, das 10h às 18h (com a última entrada às 17h)
Quanto? R$ 20 inteira e R$ 10 meia-entrada – grátis às terças
Confira a programação do Museu!

O MAR é esse museu lindão na Praça Mauá
  • Angu do Gomes

Um dos restaurantes mais tradicionais da cidade honra seu nome com pratos muito saborosos e preços razoáveis. O angu tradicional é imperdível (R$ 22,50), mas o prato também pode ser pedido na versão vegetariana, com frutos do mar, frango, calabresa ou carne moída. O angu também serve para massa do bolinho, que sai a R$ 6,30, a unidade. Se estiver cheio, sol a pino e você ansiosx, deixe para outro dia. Mas se estiver com tempo e paz no coração, pare para uma cerveja pelo menos.

Onde? Largo de São Francisco da Prainha
Quando? Segunda a quinta, das 11h às 22h | Sexta, das 11h às 23h | Sábado, domingo e feriado, das 11h às 18h (fechado o último dom do mês)

  •  Graffitis

Revitalizada, a região ganhou obras de diversos artistas que colorem o caminho pelos armazéns, saindo da Praça. Destaque para o mural “Etnias”, do paulistano Eduardo Kobra, declarado pelo Guinness Book de 2016 como o maior do mundo. Outro campeão de cliques dos visitantes é o graffiti de Rita Wainer com os dizeres “Saudade é amor / Te sigo esperando”. Destaque ainda para o desenho da carioca Panmela Castro, artista que sempre ressalta a mulher e as questões de gênero.

Detalhe do mutal “Etnias”, de Eduardo Kobra
  •  Casa Porto

Um dos lugares que movimenta culturalmente a região, a casa é reduto do samba e pilar da valorização cultural da Zona Portuária do Rio. Tem toda uma programação cultural com música, encontros de artistas e gastronomia. Se ligue aqui!
Onde? Largo de São Francisco da Prainha
Quando? Segunda a sexta, das 10h às 22h (Intervalo entre 12h e 13h) e sábados, das 11h às 18h

  • Orla Conde ou Boulevard Olímpico

Um passeio público lindo com 3,5km de extensão, que liga o Armazém 8 do Cais do Porto à Praça da Misericórdia, passando por 28 pontos culturais da cidade – entre eles, os museus do Amanhã e de Arte do Rio e o Mural Etnias que citamos por aqui. Por lá acontecem feiras culturais e é uma oportunidade para caminhar pelo centro, visitando a Praça Marechal Âncora, passando pela Igreja da Candelária, chegando à Praça Mauá e indo até a Praça Muhammad Ali.

Onde? Orla entre o Mosteiro São Bento e o AquaRio

Crédito: Getty Images/iStockphotoOrla Conde, entre a Praça Mauá e a Praça XV
  • Pedra do Sal e Quilombo

Tradição e resistência. Tombada em 1984 pelo Instituto Estadual do Patrimônio Cultural, a Pedra do Sal reúne a Comunidade Remanescentes de Quilombos da região e é um reduto da cultura negra, do samba e do choro. Às segundas, a Pedra do Sal recebe cariocas e turistas que lotam o lugar para bebericar e ouvir boas rodas de samba. Este é o único monumento religioso que preservou a cultura afro-brasileira na região.

História e tradição na roda de samba da Pedra do Sal
  • Jardim Suspenso do Valongo

Muito próximo da Pedra do Sal, tem um outro passeio que vale e muita gente não conhece. Na subida do Morro da Conceição tem um jardim lindo, com mirante e tudo, perfeito para tirar fotos e passear. Tem paisagismo no estilo de jardim francês e réplicas das estátuas dos Deuses Minerva, Marte, Ceres e Mercúrio.

Onde? Rua Camerino, s/n – Centro
Quando? Terça a domingo, das 10h às 18h

  • Fortaleza da Conceição

Monumento erguido em 1713 para abrigar os canhões que protegeriam – uma única vez – a orla do antigo Cais do Porto e ilhas próximas, a Fortaleza da Conceição guarda documentos cartográficos e filmes aerofotográficos do país. Com vista para a enseada do Rio, o espaço tem uma capela e as masmorras onde ficaram presos os líderes da Inconfidência Mineira. As visitas devem ser agendadas!

Onde? Rua Major Daemon, 81, Saúde | 21 2223-2177 e 2263-9035
Quando? Segunda a quinta, das 7h às 16h; sexta, das 7h às 12h


Por: Gabriela Rassy

Jornalista enraizada na cultura, caçadora de arte e badalação nas capitais ensolaradas desse Brasil, entusiasta da cena noturna e fervida por natureza.

1
Onde curtir um show de música independente delicinha em São Paulo
Pagar dois salários mínimos pra ver show não dá, né? Ainda mais quando São Paulo é a cidade onde você encontra …
2
RJ: Um mergulho literário no Real Gabinete Português de Leitura
O Rio de Janeiro é a Cidade Maravilhosa não apenas por suas paisagens e praias! Ali no centro fica um dos …
3
Casa Preta: lar da cultura alternativa de Salvador
Um Casarão no Dois de Julho tem cultura saindo pelas janelas! Com eventos do subsolo ao terraço, a Casa Preta …
4
SP: Maior festival de inovação e arte digital do Brasil
Unhide Conference, um festival de inovação e arte digital está em sua segunda edição. Fomos conferir esse encontro de arte, criatividade …
5
Terça do Vinil em Recife: rolê pra gente lisa
Depois de uma temporada granfina lá nas Europa, a minha, a sua, a nossa Terça do Vinil tá de volta …
6
02:19
Vem ver o céu à noite no Planetário da Gávea no Rio
Os amantes do universo têm um rolé para chamar de seu no Rio! Toda quarta e sábado acontece lá no Planetário …
7
04:15
Edifício Maletta: 4 lugares, alguns drinks e 1 varanda para amar em BH
Ele tem história e paixão. É comercial e residencial. Tem comida de boteco e bebida gourmet. Gente interessante de um …
8
03:26
Gravity VR em SP – A realidade virtual como você nunca viu
Hoje, vamos te mostrar a fronteira entre mundo físico e o virtual através de equipamentos e programas de última geração. Esse …