Fernando Holiday compara Ku Klux Klan à esquerda e vira piada

O vereador de São Paulo é eleitor declarado de Jair Bolsonaro

Por: Redação | Comunicar erro
fernando holiday kkk
Crédito: Reprodução/FacebookFernando Holiday tentou associar a KKK à esquerda

Crítico ferrenho do PT e eleitor declarado de Jair Bolsonaro, o vereador de São Paulo, Fernando Holiday, ligado ao grupo de extrema direita Movimento Brasil Livre (MBL) tentou comparar a Ku Klux Klan à esquerda e acabou virando piada nas redes sociais.

Tudo começou após Holiday se incomodar com declaração de David Duke, ex-líder da KKK que disse simpatizar com Bolsonaro por enxergar nele “semelhanças” com as ideologias do grupo supremacista branco que teve origem nos Estados Unidos e ganhou destaque no período de luta da população negra norte-americana que reivindicava direitos civis.

Para Duke, Jair Bolsonaro “soa como nós”. “Ele [Bolsonaro] é totalmente um descendente europeu. Ele se parece com qualquer homem branco nos EUA, em Portugal, Espanha ou Alemanha e França”, disse Duke, que classifica Nelson Mandela, vencedor do Nobel da Paz, como um “terrorista”.

Incomodado, Fernando Holiday disse que “o apoio da KKK a Jair Bolsonaro é uma carapuça que a esquerda não encaixa nele porque as semelhanças com a esquerda de Fernando Haddad são maiores. Ambos condenam Israel. Ambos pregam a divisão de um país. Ambos têm origem em partidos socialistas. Ambos são das sombras”.

Em outro post, o vereador alegou que “David Duke, o ex-KKK, na década de 1960 pertenceu ao Partido Nacional Socialista da América. E os ideias de ‘igualdade’ que pregavam são muito parecidos com os ideais fundantes do petismo e dos partidos que o apoiam”.

fernando holiday kkk
Crédito: Reprodução/TwitterFernando Holiday tentou dissociar a KKK da direita e associá-la à esquerda, mas acabou virando piada

Holiday omitiu de seu post, no entanto, que Duke foi membro do extinto Partido Nazista da América, posteriormente renomeado para Partido Nacional Socialista das Pessoas Brancas, legenda conservadora e nacionalista, similar ao PSL.

Após as declarações, o nome de Fernando Holiday chegou a figurar nos trending topics do Twitter.

“Bolsonaro recebe o apoio da KKK. O Fernando Holiday, como negro, em vez de se preocupar com o fato de que supremacistas brancos simpatizam com o coiso, passa o pano em ambos com revisionismo de botequim. O cara topa ser pano de chão de branco, deve se odiar muito. Fico com pena”, apontou um internauta.

“Fernando Holiday, vá se encontrar com os líderes da KKK e explique a eles sua teoria. Mas faz favor de gravar um vídeo pra gente ver a mágica acontecer”, disse outro.

https://twitter.com/Cassia1295/status/1052537116528443392

“Após ex-líder da KKK elogiar Bolsonaro, Fernando Holiday disse que a Ku Klux Klan é de esquerda. Que a direita brasileira é completamente desonesta todo mundo sabe, mas chegar ao ponto de dizer que a Klan é de esquerda indica uma grave patologia. Holiday precisa de ajuda”, escreveu um terceiro.

Confira:

Compartilhe: