Filme vai retratar o povo Pataxó e os desafios da mulher indígena

Com o objetivo de viabilizar o projeto, foi criada uma vaquinha online, que busca arrecadar dinheiro para a aldeia e para o documentário

Por: Redação
criança indígena na água
Crédito: Reprodução / Jokana Xôhã“Jokana Xôhã – Grito da Aldeia Mãe, o filme” mostrará o dia a dia da aldeia

Onde estão as histórias das mulheres indígenas no contexto urbano? Quais são os espaços de visibilidade que elas têm dentro da sociedade? Foi com esse intuito que nasceu o projeto Jokana Xôhã: a partir da urgência de criar espaços onde a voz dos povos indígenas seja ouvida, sobretudo das mulheres indígenas.

A iniciativa foi idealizada por Márcia Camargo, em parceria com as indígenas Tamikuã Pataxó e Arypotxê Pataxó, e a artista Mari Rosa. O “Jokana Xôhã – Grito da Aldeia Mãe, o filme” é um documentário que irá retratar o dia a dia da aldeia do povo Pataxó e os os desafios de ser mulher indígena no contexto brasileiro.

Por meio da narrativa contada pelas mulheres Pataxós, o filme busca conscientizar a população urbana e mobilizar as pessoas para colaborarem com os projetos e as formas de subsistência dessas mulheres, melhorando suas condições e as aldeias as quais elas pertencem.

Para ser viabilizado, o documentário precisa da sua ajuda em uma campanha de financiamento coletivo. Quer colaborar? Clique neste link.

O dinheiro arrecadado será usado em três etapas:

  • A primeira etapa é a construção de uma farinheira para que o povo Pataxó possa produzir e comercializar seus produtos derivados da mandioca;
  • A segunda etapa do projeto é a reconstrução da Oca Sagrada, que foi destruída pelo incêndio criminoso na madrugada do dia 13 de novembro. É um espaço de rituais sagrados e atividades culturais importantes para o povo Pataxó da Aldeia Mãe;
  • A terceira etapa, que será produzida paralelamente às etapas anteriores, visa a criação de um documentário sobre a vida e o dia a dia das mulheres Pataxós e a importância da visibilidade dessas indígenas em um cenário nacional.

Assista ao teaser do filme:

As mulheres Pataxós

As mulheres Pataxós carregam histórias de massacres, da falta de demarcação das suas terras e sofrem com a invasão de homens brancos querendo se apropriar de seus corpos. São guerreiras que continuam sua luta diária por meio da venda de artesanatos, tendo que caminhar, em média, 12 km por dia com seus bebês e idosas para sobreviverem.

Uma das principais fontes de sustento das famílias Pataxós é a comercialização dos produtos nativos da região, como a mandioca, por exemplo, e tudo que se deriva dela: tapioca, farinha de puba, goma, beiju, etc. Com a construção de uma farinheira própria, esses alimentos serão produzidos com mais autonomia, mais rapidamente e em maiores quantidades. Consequentemente, aumentará a renda dessas famílias, além de garantir melhoria na sua subsistência.

Alguns desses produtos fazem parte de rituais importantes, como o Awê, ritual de Lua Cheia, onde, nesse dia, são as crianças que produzem os alimentos. Esse ritual sempre acontece na Oca Sagrada, local onde são realizados rituais de extrema importância e diversas atividades culturais. No entanto, a Oca foi incendiada na madrugada do dia 13 de novembro, em um ato criminoso.

1
A queda: entenda a polêmica que custou o cargo de Roberto Alvim
Após praticamente reproduzir um discurso do ministro nazista Joseph Goebbels, o ex-secretário de Cultura, Roberto Alvim, protagonizou uma polêmica que …
2
Impunidade de Victor não é caso isolado no Brasil de Bolsonaro
Victor Chavez, cantor sertanejo da extinta dupla Victor e Léo, foi condenado por agredir a esposa grávida de quatro meses …
3
Anarquia da ponte pra lá: a história do punk na periferia de SP
Autor do livro My Way, Valo Velho é história viva da cena anarcopunk de São Paulo. A Catraca Livre foi até …
4
Backer: entenda o caso das cervejas contaminadas
O Ministério da Agricultura suspendeu a venda de cervejas da marcar Backer e determinou que a empresa faça um recall …
5
O que é liberdade de expressão?
O que é liberdade de expressão? Entenda o significado e a importância desse direito tão importante para todos nós neste …
6
Entenda o acordo nuclear que envolve EUA x Irã
Errata: ao contrário do que aparece no vídeo, o nome do especialista entrevistado é Lucas Leite e não Felipe. O …
7
Depois de ataque e perseguição, Porta dos Fundos é alvo de censura
A Justiça do Rio de Janeiro resolveu mandar retirar do ar “A Primeira Tentação de Cristo”, um Especial de Natal …
8
“Imprecionante”: ministro Weintraub comete novo erro de português
O ministro da Educação, Abraham Weintraub, escorregou de novo na língua portuguesa e a internet não deixou passar. Ao agradecer um …