Nitrato de amônio pode ter causado explosão em Beirute

Cerca de 2.750 toneladas da substância estavam armazenadas em um depósito há cerca de seis anos

Por: Redação
Ouça este conteúdo

O presidente do Líbano, Michel Aoun, disse que a grande explosão ocorrida em Beirute na tarde desta terça-feira, 4, pode ter sido causada pelo armazenamento de nitrato de amônio, substância altamente explosiva.

Cerca de 2.750 toneladas da substância estavam guardadas em um armazém na região portuária da capital libanesa.  A carga foi apreendida em 2014, segundo o governo.

Beirute
Crédito: Reprodução/TwitterCerca de 2.750 toneladas de nitrato de amônio estavam armazenadas em um depósito há cerca de seis anos

O presidente afirmou ser “inaceitável” que toneladas da substância explosiva estivessem estocadas por seis anos sem medidas de segurança e prometeu punições para os envolvidos.

A explosão destruiu quase todo o porto de Beirute, centro das atividades econômicas do país, e deixou pelo menos 73 mortos e milhares de feridos.

Em pronunciamento, o primeiro-ministro libanês,Hassan Diab, disse que o país enfrenta uma catástrofe e declarou luto oficial de um dia.

As imagens impressionantes da explosão seguida de colunas de fumaça gigantescas assustaram internautas. Vídeos que circulam pelas redes sociais mostram a catástrofe de diversos ângulos.

Autoridades do Líbano acreditam que a enorme explosão na capital do país foi causada por um acidente, e não por um ataque terrorista.

Mais cedo, especulava-se que o local era um depósito de fogos de artifícios.

Compartilhe:

Tags:#Mundo