Prima de Gregório Duvivier é cotada para assumir o Ministério da Educação

Ator é um dos mais críticos de Bolsonaro, enquanto Ilona Becskeházy aderiu ao governo atual

Por: Redação

Com a saída do ‘futuro ex-ministro’ Carlos Alberto Decotelli, o Ministério da Educação (MEC) continua sem um representante. Porém, ao que tudo indica, já existe uma pessoa cotada para o cargo. Trata-se de Ilona Becskeházy, prima de Gregório Duvivier.

Ilona Becskeházy e Gregório Duvivier
Crédito: ReproduçãoIlona Becskeházy aderiu ao governo Bolsonaro, o que surpreendeu muita gente

Não, você não leu errado. Apesar de o ator, humorista e escritor ser um dos mais ácidos críticos do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), a doutora em política educacional pela Universidade de São Paulo (USP), aderiu ao governo do atual presidente – o que deixou muita gente surpresa.

De acordo com a colunista Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo, Becskeházy é secretária de Educação Básica do MEC, se descreve como conservadora e tem seu nome defendido pela ala olavista do governo — seguidores do astrólogo Olavo de Carvalho.

Seu comportamento nas redes sociais, inclusive, é bem diferente do de Gregório. No Twitter, por exemplo, ela já criticou a imprensa por “versões apocalípticas para incautos” na cobertura do coronavírius e escreveu “ipreCionante” para ironizar jornalistas usando erro ortográfico de Abraham Weintraub, seu então chefe no Ministério da Educação.

Compartilhe: