Vanessa Jackson revela que apanhava do marido: ‘Até desmaiar’

Cantora, sucesso no início dos anos 2000, disse que era asfixiada pelo agressor

Por: Redação

Vanessa Jackson, famosa no início dos anos 2000, quando ganhou a primeira edição do “Fama”, na Globo, revelou ao “Sensacional”, de Daniela Albuquerque, na RedeTV!, que foi vítima de violência doméstica durante nove anos pelo ex-marido, pai de seus três filhos.

vanessa jackson
Crédito: Reprodução/InstagramVanessa Jackson ficou casada com o agressor por 9 anos e teve 3 filhos com ele

A cantora contou que as agressões eram constantes e causadas por ciúmes. “Eu apanhava antes de subir ao palco e tinha que cantar sorrindo para a galera. Só quem era mais próximo a mim sabia disso […] Se alguém olhasse para mim, ele me batia porque a pessoa me olhou”, revelou.

Vanessa disse também que a primeira de uma série de agressões aconteceu quando ela estava grávida de seu primeiro filho, hoje com 12 anos. Porém, a vítima tentava se defender e era asfixiada pelo agressor.

“Ele falava ‘cala a boca’ para mim e eu falava: ‘Não!’. Eu saía na mão com ele, então ele tinha que me desmaiar. Ele tapava minha respiração até eu desmaiar”. A decisão de romper com o marido veio após ele pisar quatro vezes em sua cabeça, o que chocou a família toda a ponto de seu pai sofrer um infarto.

No fim das contas, Vanessa denunciou o agressor duas vezes e, através da Lei Maria da Penha, conseguiu uma medida protetiva contra ele.

Atualmente, a cantora tem um relacionamento feliz e saudável com o músico Raphael Moreira.

Saiba como denunciar

O Brasil é o 5º entre os países com as maiores taxas de violência doméstica contra mulheres. São cerca de 900 mil processos desse tipo tramitando na justiça brasileira e 23% deles são pedidos de medidas protetivas de urgência.

Por conta disso, é um consenso entre juízes, promotores e defensores públicos a importância da denúncia. Como especialistas, eles concordam que as queixas funcionam como um freio inibidor da violência e, sendo assim, pode impedir o mal maior: o feminicídio. Confira a matéria completa abaixo: