Como substituir o arroz? Veja opções que te ajudam a economizar

É perfeitamente possível driblar o preço salgado do arroz e colocar no prato outros alimentos que dão saciedade e são nutricionalmente ricos

Por: Redação
Ouça este conteúdo

Quem foi ao mercado nas últimas semanas deve ter se assustado com o preço do saco de arroz. Um pacote de cinco quilos, normalmente vendido a cerca de R$ 15, agora chega a custar R$ 40. Se o consumo continuar nessa toada, a tendência é de aumento nos preços ainda maior nos próximos meses. Mas não se desespere! É perfeitamente possível substituir o arroz.

Para quem ainda não está por dentro, as razões dessa disparada nos preços é consequência basicamente da alta demanda, tanto nacional, quanto internacional, ambas influenciadas pela pandemia do novo coronavírus.

arroz
Crédito: Marcelo Camargo/Agência BrasilPreço do arroz dispara, mas há alimentos que podem substituí-lo no prato

Segundo os especialistas, com uma renda menor, o brasileiro começou a comer menos proteínas, como carnes, por exemplo, e passou a encher o prato com mais arroz. A dieta de algumas famílias mais pobres, muitas vezes, se resume a esse cereal puro.

Além disso, com o confinamento por causa da pandemia, mais pessoas passaram a cozinhar, muitas vezes, optando por alimentos de fácil e rápido preparo como é o arroz.

Já no mercado externo, a desvalorização do real frente ao dólar, fez com que as indústrias exportassem mais, porque isso é interessante para elas. A consequência foi um desabastecimento no mercado interno. É a famosa lei da oferta e procura. Com estoques em baixa e demanda em alta, o preço do item tende a aumentar.

Explicado isso, a nossa intenção com este post é te ajudar a substituir o arroz no prato e economizar. Existem inúmeras opções nutricionalmente equivalentes e mais acessíveis no momento.

Além disso, elas podem variar a sua dieta e te ajudar a provar novos sabores e texturas. E acredite: na natureza, existem inúmeras possibilidades tão gostosas quanto um arroz fresquinho. Então, essa é a hora de apresentá-las ao seu paladar.

Cabe aqui dizer que o arroz é um dos principais representantes do grupo de cereais do “Guia alimentar para a população brasileira”, do Ministério da Saúde. Mas neste mesmo grupo, também entram o milho, o trigo, a aveia e o centeio. Todos são fontes importantes de carboidratos, fibras, minerais e vitaminas, principalmente do complexo B.

O milho, embora menos consumido do que o arroz, também é bastante versátil. Pode ser preparado na forma do próprio grão – na espiga cozida, por exemplo – ou como cremes e sopas.

“É um cereal rico em antioxidantes, favorece a saciedade e saúde intestinal devido seu alto teor de fibras. É uma excelente fonte de energia e possui também um teor de proteína e vitaminas e minerais como vitamina E, niacina, ácido fólico, magnésio, zinco e potássio”, cita a nutricionista Jamile Tahim.

milho refogado
Crédito: Freeskyline/istockMilho é bem versátil, podendo ser consumido de várias formas

Substitutos do arroz

Para ficar mais resumido, destacamos abaixo alguns alimentos do grupo de cereais e de tubérculos que podem substituir o arroz e fornecer energia e nutrientes essenciais. No final do post, tem também três receitas que talvez você não conheça.

  • Milho (grãos e farinha. Exemplo: milho cozido, refogado, angu de fubá, polenta com sêmola de milho)
  • Mandioquinha
  • Batata baroa
  • Batata inglesa
  • Batata Yacon
  • Batata doce
  • Aveia
  • Soja
  • Farinha de mandioca
  • Macarrão integral
  • Trigo integral (cuscuz)
  • Canjica salgada

Além dos citados acima, ainda há outras alimentos que são importantes fontes de energia e de diversos nutrientes como vitaminas e minerais, que fortalecem nosso sistema imunológico, de acordo com a nutricionista Jamile Thahim. Ela cita os seguintes: cenoura, brócolis, couve-flor, chuchu, beterraba, mandioca e abóbora.

“Sempre que possível dar preferência aos alimentos orgânicos e da safra, eles estão livres de agrotóxicos, mais saborosos e frescos. Além de fortalecer a agricultura familiar”, explica.

Receita de canjica salgada

Ingredientes

  • 1 xícara de chá de canjica
  • 1 cebola
  • 2 dentes de alho
  • 1 colher de chá de curry
  • Salsinha e cebolinha
  • Azeite
  • Sal a gosto

Como preparar

1.Cozinhe a canjica na panela de pressão por cerca de 25 minutos (assim como você faz feijão)

2. Em uma panela, refogue o alho e a cebola no azeite até dourar. Junte a canjica e tempere com as ervas e sal.

Receita de cuscuz de trigo (marroquino)

O cuscuz de trigo integral é uma opção bem saudável, pois é mais rico em fibras e proteínas.

cuscuz de trigo

Ingredientes

  • 1/2 xícara de trigo em grãos
  • 1/2 xícara de cebola
  • 2 dentes de alho
  • 4 colheres (sopa) de azeite
  • 1 xícara de cascas de chuchu cozidas
  • 1 xícara de tomate picado
  • 2 xícaras de água
  • 3 colheres (sopa) de salsa
  • 1 e 1/2 xícara de farinha de milho
  • Sal a gosto

Como preparar

  • Escolha e lave o trigo. Leve para cozinhar por 40 minutos até ficar macio. Reserve.
  • Doure a cebola e o alho no azeite, acrescente as cascas de chuchu, o tomate, o trigo cozido e a água. Deixe ferver.
  • Verifique o sal, junte a salsa e engrosse com a farinha de milho. Coloque em forma de anel, deixe esfriar e desenforme. (Esta receita é do PetitChef)

Receita de cuscuz de milho baiano

Muito consumido nas casas de quase todo nordestino, o chamado cuscuz baiano é uma delícia, muito versátil e dá saciedade. Pode ser consumido no café da manhã, no almoço e no jantar e substitui tranquilamente o arroz.

cuscuz de milho
Crédito: Tatiane Silva/istockCuscuz de milho dá energia e saciedade

Ingredientes

  • 500 g de flocos de milho pré-cozido
  • 1 colher (sobremesa) de sal
  • 2 colheres (sopa) de açúcar
  • 2 colheres (sopa) de farinha de mandioca
  • 1 copo de água filtrada

Como preparar

  1. Coloque os flocos de milho numa vasilha funda, acrescente o sal, o açúcar e a farinha de mandioca. Misture tudo com as mãos e vá colocando água aos poucos, até a massa ter uma consistência que permita fazer bolinhos.
  2. Coloque a massa na cuscuzeira para cozinhar por cerca de 10 minutos.
  3. Se você não tiver cuscuzeira, cozinhe em banho-maria.
  4. Sirva com manteiga, ovos fritos ou com o que mais quiser! (Esta receita é do site da Ana Maria Braga)