5 dicas para (finalmente) aprender inglês em 2019

Ter constância no estudo, diversificar os materiais e não ter medo de errar são algumas atitudes simples que ajudam muito na hora de falar um novo idioma

Por: Redação | Comunicar erro

Entra ano, sai ano, e falar inglês é uma das metas de ano-novo mais comuns entre os brasileiros. Se você faz parte dessa turma, procuramos um especialista para ajudar essa promessa sair do papel. Confere só quais são as dicas de Luciano Luti, coordenador nacional daUnited Idiomas:

Crédito: Getty ImagesDiversifique os materiais. Estudar não precisa ser só revisar os exercícios do livro.
  1. Faça das aulas uma prioridade – Nossas rotinas estão cada vez mais corridas e imprevistos sem dúvidas acontecem, mas para realmente aprender um idioma é preciso se dedicar, começando por ir às aulas com frequência e manter a concentração nesses momentos (algo cada vez mais difícil na era dos smartphones). “É preciso marcar na agenda e fazer um esforço para não faltar. Se não soubermos priorizar o estudo, os resultados a longo prazo serão comprometidos. A dica é encontrar uma escola que se adapte melhor ao seu estilo de vida. Na United, por exemplo, os horários são flexíveis e os alunos podem marcar e desmarcar conforme suas necessidades”, explica Luti.
  2. Exercite constantemente – Devagar e sempre é uma das máximas do aprendizado de uma língua estrangeira. Separe 15 minutos do seu dia para estudar – pode ser no transporte público, na hora do almoço, antes de dormir. É melhor praticar um pouco por dia do que por três horas seguidas de uma vez.
  3. Diversifique os materiais – Estudar não precisa ser só revisar os exercícios do livro. Toda forma de contato com a língua, desde que consciente, é uma forma de estudo. “Não adianta ouvir música sem prestar atenção na letra. Mas você pode ouvir suas músicas preferidas com atenção, acompanhando a letra e tentando cantar junto. Além de aumentar seu vocabulário e habilidade de escuta, você ainda treina a pronúncia”, afirma Luti. Vale lembrar que nem sempre as letras de música seguem as regras gramaticais de forma correta, por se tratar de uma linguagem mais próxima do dia-a-dia.
  4. Use o idioma ao seu favor – Uma das vantagens de falar outro idioma é ter acesso a um grande número de informações e materiais que não estão disponíveis em português. Uma maneira de tornar o aprendizado mais divertido e natural é escolher um tema que seja de seu interesse e pesquisar sobre ele em inglês. Existem canais no Youtube, por exemplo, sobre os mais diversos assuntos. “Com o tempo, nós vamos acostumando com a pronúncia e o jeito de falar de uma determinada pessoa, então acompanhando um mesmo canal por um tempo, a tendência é que vá ficando mais fácil entender o conteúdo dos vídeos”, recomenda Luti.
  5. Não tenha vergonha de praticar – Tem um amigo estrangeiro? Alguém te pediu uma informação em inglês? Não tenha vergonha de aproveitar as oportunidades de praticar que forem aparecendo. “Errar faz parte do processo de aprendizagem e não deve ser motivo de constrangimento, nem te impedir de continuar tentando”, reforça Luti.

Compartilhe:

1 / 8
1
34s
Use “anexo” corretamente
Na hora de enviar um e-mail corporativo, você sabe como escrevê-lo corretamente?
2
34s
Senão ou se não?
Aprenda quando usar o "senão" ou "se não".
3
33s
Presente do Subjuntivo
Aprenda a usar corretamente o Presente do Subjuntivo.
4
30s
Onde ou Aonde?
Responda rápido: "Onde você quer ir jantar?" ou "Aonde você quer ir jantar?". Qual a resposta correta.
5
02:13
O estilista que ensina de crochê em penitenciária masculina
O projeto Ponto Firme, criado pelo estilista Gustavo Silvestre, tem como objetivo transformar a vida de detentos de uma penitenciária …
6
01:47
Como se apaixonar por Bach – Lição 10
Curso "Como se apaixonar por Bach", com o maestro e pianista João Carlos Martins.
7
01:48
Como se apaixonar por Bach – Lição 9
Curso "Como se apaixonar por Bach", com o maestro e pianista João Carlos Martins.
8
01:30
Como se apaixonar por Bach – Lição 8
Curso "Como se apaixonar por Bach", com o maestro e pianista João Carlos Martins.