Últimas notícias:

Loading...

Grupo educacional explica como é teste proficiência em inglês

Existem diferentes testes para comprovar o quanto você sabe de inglês

Por: SEB (Sistema Educacional Brasileiro)
Ouça este conteúdo

Saber o nível de domínio de uma língua estrangeira é fundamental para quem almeja ter a experiência de estudar e trabalhar fora do Brasil. Quanto mais alto o nível de conhecimento de uma segunda língua, maiores são as chances de conseguir boas notas ou de se destacar dos demais candidatos. Você sabe como são feitos os exames de proficiência?

Crédito: Pexels/Oladimeji AjegbileGrupo educacional explica como é teste proficiência em inglês

O blog Novos Alunos, do Grupo SEB (Sistema Educacional Brasileiro), reuniu as dúvidas mais comuns sobre o que é requerido em um teste de proficiência em idioma estrangeiro e se propôs a esclarecê-las. Os testes mais confiáveis e aceitos por universidades, empresas e outras instituições são as provas de certificação internacional.

Abaixo, saiba mais sobre a classificação.

Quais são as referências de classificação de proficiência?

Atualmente, o padrão adotado pela maioria das escolas e universidades de todo o mundo é o Quadro Comum Europeu de Referência para Línguas, também conhecido pela sigla CEFR (em inglês, Common European Framework of Reference for Languages). Ele classifica os falantes de um idioma nos níveis A1, A2, B1, B2, C1 e C2. Veja o que significa cada um dos grupos!

curso de inglês online gratuito
Crédito: IStock Existem diferentes testes para comprovar o quanto você sabe de inglês

Nível A

Este conjunto envolve todos aqueles que estão começando a aprender o novo idioma. São considerados como A1 os iniciantes, que conseguem entender algumas palavras e formar frases simples envolvendo o seu cotidiano. Já o grupo A2 é composto pelos falantes básicos, que compreendem falas em mais alguns contextos, como aqueles sobre emprego, geografia e descrição de situações.

Nível B

Os intermediários (B1) e independentes (B2) fazem parte deste grupo. É a partir daqui que alguns textos começam a ser interpretados e produzidos pelos falantes, que também já conseguem participar de discussões sobre temas um pouco mais complexos, além de conseguirem conversar com outras pessoas que já tenham fluência no novo idioma ou que sejam nativos.

Nível C

A partir desse nível, podemos considerar que há fluência no idioma. No subnível C1 estão aqueles com proficiência operativa eficaz, ou seja, que se expressam com tranquilidade — já preparados para utilizar livremente o idioma em situação de trabalho ou estudos. As pessoas com domínio pleno (C2) também fazem as mesmas coisas, mas com ainda mais desenvoltura e sem grandes esforços.

Quais são as principais habilidades avaliadas em um teste?

Olhando apenas para as classificações do CEFR e pensando na língua inglesa, pode ser que você acabe se identificando em um nível a mais ou a menos do que você realmente sabe. Por isso, é muito importante realizar um teste para ter a certeza de qual é o seu grau de conhecimentos em inglês e o que precisa ser aperfeiçoado, caso ainda não esteja no grupo C do CEFR.

Crédito: IStock/LamaipEntenda como é medida a proficiência em inglês

Todos os testes contam com quatro etapas fundamentais: listening, writing, speaking e reading. É normal ser melhor em algumas áreas do que em outras e, por isso, é importante descobrir quais são as suas fraquezas e as suas fortalezas, para que você possa praticar mais e tentar aumentar o seu grau de aptidão nessas habilidades.

Quer saber mais sobre essas quatro etapas? Acesse o site Novos Alunos.


Grupo SEB

Além do blog, que trata sobre assuntos como educação bilíngue, período integral, ensino médio, vestibulares e Enem, você pode acompanhar o conteúdo do SEB por meio da página no Facebook e no canal do Youtube.