7 obras da Netflix que abordam transexualidade e que JK Rowling deveria ver

Filmes, séries e documentários que abordam a temática transexual para aprender mais sobre o assunto e não praticar transfobia igual a JK Rowling

Por: Redação
Ouça este conteúdo

Em mais uma vez sendo se opondo a transexualidade, JK Rowling, a escritora da saga mais famosa do mundo, “Harry Potter”, se envolveu em uma polêmica na última quarta-feira, 23, após divulgar uma loja online que vende produtos considerados transfóbicos em posts no seu perfil no Twitter.

JK Rowling se envolve novamente em polêmica envolvendo as causas das pessoas transgêneras
Crédito: Reprodução/InstagramJK Rowling se envolve novamente em polêmica envolvendo as causas das pessoas transgêneras

O público acabou descobrindo que no e-commerce são vendidos produtos com falas transfóbicas. Uma coleção de adesivos, canecas e broches, por exemplo, inclui itens com as frases: “Transativismo é misoginia”; “Ideologia trans invisibiliza mulheres”; “Notoriamente transfóbica”; “Mulheres trans são homens”.

Quem acompanha a vida de JK Rowling mais de perto sabe que o histórico dela não é o melhor quando o assunto se trata do tema transexualidade, já que ela já praticou transfobia algumas vezes.

Mas, para sermos diferentes da famosa escritora, selecionamos 7 obras audiovisuais da Netflix que abordam o tema transexualidade. E elas não devem ser assistidas apenas pela JK Rowling, mas por todos nós. Conhecimento nunca é demais, ainda mais quando estamos falando de um assunto tão importante como gêneros, um tabu pra muitas pessoas.

Segue a lista abaixo:

Laerte-se (2017) – Documentário

Laerte-se
Crédito: DivulgaçãoCena de Laerte-se

Girl (2018) – Filme

Cena de Girl
Crédito: DivulgaçãoCena de Girl

Sense 8 (2015 a 2018) – Série

Cena de
Crédito: DivulgaçãoCena de Sense 8

Revelação (2020) – Documentário

Cena de Revealção
Crédito: DivulgaçãoCena de Revealção

Pose (2018 – Presente) – Série

Cena de Pose
Crédito: DivulgaçãoCena de Pose

Meu nome é Ray (2015) – Filme

Cena de Meu nome é Ray
Crédito: DivulgaçãoCena de Meu nome é Ray

Cena de A morte e a Vida de Marsha P. Johnson (2017) – Documentário

Cena de A morte e a Vida de Marsha P. Johnson
Crédito: DivulgaçãoCena de A morte e a Vida de Marsha P. Johnson

Por que é importante lutar contra a transfobia?

Quando um indivíduo está praticando descriminação contra uma pessoa transexual, seja ela moral, verbal, ou física, ela está praticando o que se chama de transfobia. É a última fase da repulsa contra pessoas transgêneros. De todas as siglas presentes no LGBTQIA+, o “T” tem um peso mais forte, infelizmente não por algo bom.

Pessoas transexuais estão na área de maior vulnerabilidade não apenas dentro da sigla, mas também na sociedade. É preciso de um olhar mais clínico para esse grupo, sobretudo se o discurso se abre para mercado de trabalho, educação, família, relacionamentos amorosos. É necessário enxergar que a transfobia existe porque continuam à margem da sociedade.

E o que deve ser feito para isso mudar? Simples! Pequenas preocupações como respeitar a identidade de gênero das pessoas já ajuda. Dar oportunidades para pessoas trans no mercado de trabalho e também no ensino. Transformar vidas pode transformar o mundo.