‘A Fazenda’: Jorge e Bifão criticam Hariany após expulsão de Phellipe

Participantes provam que o machismo está mais enraizado do que nunca

Por: Redação

Na última segunda-feira, 14, Jorge Sousa e Bifão fizeram um desserviço ao defenderem um discurso machista contra Hariany Almeida, vítima de assédio sexual por parte de Phellipe Haagensen, expulso de “A Fazenda 11“, da Record TV.

a fazenda
Crédito: Reprodução/Record TVJorge (esquerda) e Bifão (centro) colocaram a culpa em Hari (direita) por assédio sofrido

Tudo começou quando o ex-“Power Couple” deu alguns motivos para o grupo votar na ex-BBB – um deles foi que ela teria provocado o ator para que ele desse em cima dela: “Ela sofreu um caso de assédio, mas ela dá mole aqui dentro mesmo namorando lá fora. Faz nada aqui na casa, tem namorado de quatro anos e mesmo assim ficando dando mole”.

Minutos depois, foi a vez de Bifão concordar com o confinado, dizendo que Phellipe entendia que Hari retribuía às investidas dele. “Ele [Phellipe] veio falar para mim que ela [Hari] olhava diferente para ele. Eu falei para ele esquecer isso, porque ele ia se prejudicar. Ele veio falar que ela tava olhando muito. Foi naquela mesma festa que aconteceu tudo aquilo”, comentou.

Gabi Prado, por sua vez, se revoltou e defendeu Hariany, enquanto Laura Keller , esposa de Jorge, usou o perfil no Twitter para dar uma bronca no marido sobre o comentário desnecessário: “Acho que vou ter que dar uns puxões de orelha e um soco na fuça do Jorge”.

SEMPRE BOM LEMBRAR… ASSÉDIO SEXUAL É CRIME

O assédio contra mulheres envolve uma série de condutas ofensivas à dignidade sexual que desrespeitam sua liberdade e integridade física, moral ou psicológica. Lembre-se: onde não há consentimento, há assédio! Não importa qual roupa você vista, de que modo você dance ou quantas e quais pessoas você decidiu beijar (ou não beijar): nenhuma dessas circunstâncias autoriza ou justifica o assédio.

E atenção: A culpa NUNCA é da vítima!

Insinuar que a culpa da violência sofrida pode ser da própria vítima faz com que muitas mulheres não busquem ajuda por medo de serem culpabilizadas. Além disso, tais afirmações diminuem a responsabilidade do agressor, como se ele fosse incapaz de controlar seu próprio comportamento. Leia a matéria completa no LINK.