EM ALTA

Padre Juarez de Castro quebra silêncio sobre Ana Paula Valadão: ‘burra’

Para o Padre Juarez de Castro, o que deveria ser combatido é o preconceito da pastora

Por: Redação

O padre Juarez de Castro, que apresenta o programa “Bendita Hora” da Rede Vida, está ganhando notoriedade na internet após criticar severamente a fala homofóbica de Ana Paula Valadão na qual ela estava durante um culto e afirmou que ser gay não é normal e ainda estigmatizou a doença da AIDS como castigo para pessoas que se relacionam com o mesmo sexo.

Alô, Ana Paula Valadão: vem aprender sobre HIV e Aids e parar de ser preconceituosa

Padre Juarez de Castro manda recado na lata para Ana Paula Valadão: "Burra"
Crédito: Reprodução/TwitterPadre Juarez de Castro manda recado na lata para Ana Paula Valadão: “Burra”

Ele recebeu um questionamento de um internauta no programa que dizia o seguinte: “Sou homossexual e católico. Sou proibido de frequentar a igreja e comungar?”. Na sequência, o religioso deu sua opinião ao vivo sobre as declarações da pastora Ana Paula Valadão.

“Uma pastora falou que a Aids que está relacionada ao fato de existirem homossexuais. Você acredita nisso? Que nós escutamos uma pessoa falar sobre isso, uma pessoa que se diz líder religiosa falar que a Aids é culpa dos homossexuais? Isso é burrice misturada com preconceito”, disse ele.

Ainda de acordo com Juarez, com um pouco mais de informação, a pastora não daria este tipo de declaração. “Burra, sim, porque basta ler qualquer pesquisa científica e vai ver que não existe nenhuma relação da homossexualidade com a Aids. E preconceituosa afastando as pessoas e levando a considerar o outro como se fosse doente ou pecadores”, exclama.

Para ele, o que deve ser combatido é o preconceito praticado pela cantora.“Preconceito, talvez seja essa a doença que precisamos combater, porque o preconceito é uma doença mais feia, mais horrível do que a própria Aids”, finalizou.

Confira um trecho do vídeo:

Posicionamento homofóbico

No último sábado, 12, começou a viralizar um vídeo de Ana Paula Valadão falando durante um culto que ser gay não é normal. “A Bíblia chama qualquer escolha contrária a que Deus determinou como ideal, como ele nos criou para ser, de pecado”, justificou a fala homofóbica através de um livro religioso.

Na ocasião, Ana Paula ainda disse que: “a aids está aí para mostrar que a união sexual entre dois homens causa uma enfermidade que leva à morte”. Colocação sem sentido, já que uma pessoa heterossexual também pode ser contaminada pelo vírus do HIV.

Compartilhe: