Polícia Civil investiga denúncia de pedofilia contra PC Siqueira

O youtuber, de 34 anos, se manifestou e disse que o caso não passa de fake news

Por: Redação

Nesta quinta-feira, 11, a Polícia Civil de São Paulo passou a investigar a denúncia de pedofilia contra PC Siqueira, que veio à público, ontem a tarde, após ser divulgado na internet prints de uma suposta conversa do youtuber, em que ele revela ter recebido fotos de uma criança, de seis anos, nua.

PC SIQUEIRA PEDOFILIA
Crédito: Reprodução/InstagramPolícia Civil investiga denúncia de pedofilia contra PC Siqueira

A apuração dos fatos será conduzida pela 4ª Delegacia de Proteção à Pessoa, do Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP), conforma confirmou a assessoria de imprensa da polícia ao jornal ‘Extra’.

Na suposta conversa, PC Siqueira teria enviado para outra pessoa a foto que recebeu, revelado que não foi a primeira vez que esteve em contato com conteúdos pedófilos e ainda demonstra ter total compreensão do quão criminosa é a situação.

PC Siqueira, de 34 anos, não se manifestou sobre o caso. O vazamento da suposta conversa foi feito pelo perfil “ExposedEmo1”, no Twitter. Esta mesma conta denunciou Japinha, ex-baterista do CPM 22, por trocar mensagens com uma garota de 16 anos. O músico foi afastado da banda de rock logo após se manifestar sobre a acusação.

Apesar da vericidade da conversa não ter sido confirmada, PC Siqueira ficou no topo dos assuntos mais comentados do Twitter durante a noite de quarta e manhã desta quinta-feira. Com a repercussão do caso, o também youtuber Felipe Neto comentou o caso e gerou polêmica na web.

No final da tarde desta quinta-feira, 11, o youtuber se pronunciou nas redes sociais. Ele afirmou que isso se trata de fake news, e que há comprovações de que o ato nunca aconteceu:

“Ontem, fui pego de surpresa ao ver meu nome sendo utilizado por uma articulação criminosa, que tentou me acusar de algo terrível, que jamais cometi ou cometeria. Confesso que fiquei chocado, atordoado e passei por um dos piores momentos da minha vida. Ninguém imagina um dia ver seu próprio nome envolvido com um crime abominável.
Pra quem não sabe, um perfil sem credibilidade, que não sabemos quem faz ou está por trás dele, foi o instrumento para gerar essa fake news. O objetivo era com certeza me descredibilizar, fazer com que minha voz fosse calada e que a opinião pública me agredisse cegamente. Mas se trata de uma mentira escancarada e grotesca! Recebi uma série de mensagens, acusações, xingamentos, minha família foi atingida, meu psicológico enormemente abalado. Como vocês podem notar, ao ponto de eu não conseguir me pronunciar por video – o que devo fazer quando eu estiver reestruturado. Vocês não tem ideia de como foram minhas últimas 24 horas. Pessoal, por favor, prestem mais atenção nas informações que vocês recebem e consomem na internet. Isso é muito perigoso! Não compartilhem conteúdos que possam destruir a vida de alguém, sem antes checarem a veracidade disso. Se formos prestar atenção nesse video asqueroso, ele leva 1 minuto e 31 segundos para o relógio do celular mudar! Nem esse cuidado os falsificadores tiveram. Além disso, o símbolo de verificação tem um espaçamento diferente do verdadeiro. Está tudo ali, pra quem quiser ver. A operadora da suposta linha do video é pré-paga dos Estados Unidos. O celular é um samsung e está gravando a tela de um iphone. Enfim, são muitas evidências que demonstram a falsificação mal feita. A mais importante delas é que não sou eu. Eu vim aqui esclarecer isso a vocês e a todos que estiveram interessados neste assunto. Tenho recebido ameaças devido ao meu posicionamento político há algum tempo, mas nunca imaginei que seria atingido por algo tão baixo. No mais, muito obrigado pelo carinho de quem me conhece e das pessoas que me seguem. Isso tem sido importante nesse momento. Muito obrigado, de verdade!”

View this post on Instagram

Ontem, fui pego de surpresa ao ver meu nome sendo utilizado por uma articulação criminosa, que tentou me acusar de algo terrível, que jamais cometi ou cometeria. Confesso que fiquei chocado, atordoado e passei por um dos piores momentos da minha vida. Ninguém imagina um dia ver seu próprio nome envolvido com um crime abominável. Pra quem não sabe, um perfil sem credibilidade, que não sabemos quem faz ou está por trás dele, foi o instrumento para gerar essa fake news. O objetivo era com certeza me descredibilizar, fazer com que minha voz fosse calada e que a opinião pública me agredisse cegamente. Mas se trata de uma mentira escancarada e grotesca! Recebi uma série de mensagens, acusações, xingamentos, minha família foi atingida, meu psicológico enormemente abalado. Como vocês podem notar, ao ponto de eu não conseguir me pronunciar por video – o que devo fazer quando eu estiver reestruturado. Vocês não tem ideia de como foram minhas últimas 24 horas. Pessoal, por favor, prestem mais atenção nas informações que vocês recebem e consomem na internet. Isso é muito perigoso! Não compartilhem conteúdos que possam destruir a vida de alguém, sem antes checarem a veracidade disso. Se formos prestar atenção nesse video asqueroso, ele leva 1 minuto e 31 segundos para o relógio do celular mudar! Nem esse cuidado os falsificadores tiveram. Além disso, o símbolo de verificação tem um espaçamento diferente do verdadeiro. Está tudo ali, pra quem quiser ver. A operadora da suposta linha do video é pré-paga dos Estados Unidos. O celular é um samsung e está gravando a tela de um iphone. Enfim, são muitas evidências que demonstram a falsificação mal feita. A mais importante delas é que não sou eu. Eu vim aqui esclarecer isso a vocês e a todos que estiveram interessados neste assunto. Tenho recebido ameaças devido ao meu posicionamento político há algum tempo, mas nunca imaginei que seria atingido por algo tão baixo. No mais, muito obrigado pelo carinho de quem me conhece e das pessoas que me seguem. Isso tem sido importante nesse momento. Muito obrigado, de verdade!

A post shared by PC Siqueira (@pecesiqueira) on

Como denunciar casos de abuso infantil e como orientar a criança

Diariamente, crianças e adolescentes são expostos à violência sexual. Até abril de 2019, o Disque 100 recebeu mais de 4 mil denúncias de abuso infantil em todo o Brasil, mas sabemos que esses dados não estão nem perto da realidade, uma vez que ainda é difícil ter estatísticas que realmente abranjam o problema de forma real.

Tipos de abuso infantil

É importante lembrar que abuso sexual, violência sexual e pedofilia são coisas distintas.  Segundo o Programa Nacional de Enfrentamento da Violência Sexual Contra Crianças e Adolescentes:

Pedofilia: Diz respeito aos transtornos de personalidade causados pela preferência sexual por crianças e adolescentes. O pedófilo não necessariamente pratica o ato de abusar sexualmente de meninos ou meninas.

Violência Sexual: A violência sexual praticada contra crianças e adolescentes é uma violação dos direitos sexuais porque abusa e/ou explora do corpo e da sexualidade de garotas e garotos. Ela pode ocorrer de duas formas: abuso sexual e exploração sexual (turismo sexual, pornografia, tráfico e prostituição).

Abuso sexual: Nem todo pedófilo é abusador, nem todo abusador é pedófilo. Abusador é quem comete a violência sexual, independentemente de qualquer transtorno de personalidade, se aproveitando da relação familiar (pais, padrastos, primos, etc.), de proximidade social (vizinhos, professores, religiosos etc.), ou da vantagem etária e econômica.

Exploração sexual: É a forma de crime sexual contra crianças e adolescentes conseguido por meio de pagamento ou troca. A exploração sexual pode envolver, além do próprio agressor, o aliciador, intermediário que se beneficia comercialmente do abuso. A exploração sexual pode acontecer de quatro formas: em redes de prostituição, de tráfico de pessoas, pornografia e turismo sexual.

Como denunciar

Há algumas formas de denunciar casos de violência sexual a menores de idade:

Disque 100
Como nos casos de racismo, homofobia e outras violações de direitos humanos, qualquer cidadão pode fazer uma denúncia anônima sobre casos abuso infantil pelo Disque 100. A denúncia será analisada e encaminhada aos órgãos de proteção, defesa e responsabilização em direitos humanos, respeitando as competências de cada órgão.

Aplicativo Proteja Brasil
Depois de instalar o aplicativo gratuito em seu celular, o usuário rapidinho, respondendo um formulário simples, registra a denúncia, a qual será recebida pela mesma central de atendimento do Disque 100. Se quiser acompanhar a denúncia, basta ligar para o Disque 100 e fornecer dados da denúncia. Para mais informações, clique aqui.