CORONAVÍRUS
Tudo o que você precisa saberÚltimas notícias e tudo que você precisa saber

Mãe de Alinne Araújo diz que não levou fé que ela iria se matar

No “Encontro com Fátima Bernardes”, Elizabete relatou que blogueira anunciou suicídio

Por: Redação

Nesta quarta-feira, 17, Elizabete, mãe de Alinne Araújo, que se suicidou na última segunda-feira, 15, após ser abandonada horas antes do casamento, falou sobre a morte da filha, que causou grande repercussão, no “Encontro com Fátima Bernardes”, da Globo.

Ex-noivo fala pela 1ª vez após suicídio de Alinne Araújo

Crédito: Reprodução/TV GloboElizabete, mãe de Alinne Araújo, participou do “Encontro com Fátima Bernardes”

Visivelmente abalada com a tragédia, ela contou que a blogueira tinha comentado que tinha intenção de se matar, mas que não levou a intenção dela a sério.

“Ela falou comigo que ia fazer isso, mas eu não levei fé, eu não acreditei. Ela falou: ‘Meu mundo acabou, meu mundo acaba aqui’. Eu falei: não, filha. Você é jovem, linda, tinha duas faculdades. Eu fiz que não entendi”, relatou.

Whindersson e outros famosos se sensibilizam com suicídio de Alinne

A moça também se emocionou: “Minha filha era joia rara, meu amor, minha vida. Meu mundo acabou”.

Sayonara, tia de Alinne que também estava no programa, disse que as críticas que a jovem recebeu nas redes sociais por ter escolhido curtir a festa de casamento mesmo depois de o noivo ter desistido da cerimônia pioraram a situação – isso porque ela sofria de depressão.

“Ela estava acostumada com apoio. Os 26 mil seguidores que ela tinha até então, antes do casamento eram todos com mesmo propósito. Pessoas depressivas, que estavam apoiando, que a seguiam por ter o mesmo propósito e doença. Ela não estava pronta para a quantidade de críticas. Tinham pessoas que acusaram ela de ter traído, que é uma inverdade, que ela só queria aparecer, foi muita coisa, foi uma avalanche”, completou.

Apesar da tristeza em meio ao ocorrido, Sayonara esclareceu que a família de Alinne não culpa Costa pelo ocorrido: “Tinha dia que ela falava: ‘Tia, tem dois que não tomo banho, não estou nem aí para a minha unha. Não consigo’. Só que esses últimos dias ela não estava assim, ninguém espera que na véspera do casamento aconteça um negócio desses. Ele não tem culpa, a gente não quer culpa-lo, é uma pessoa que foi muito boa pra ela. Ele cuidou dela o tempo todo. Mas aquilo foi a gota d’água, já tinha um copo cheio, e [teve] a questão da irresponsabilidade virtual de pessoas que a bombardearam de forma covarde”.

cvv telefone
Crédito: Divulgação/Arte Catraca LivreLigue 188 – CVV