6 formas de aumentar a liberação dos hormônios da felicidade

É possível se sentir mais feliz sem tomar remédios, nem drogas nocivas. Veja dicas simples

Sentimentos de felicidade são desencadeados no corpo por hormônios e substâncias mensageiras. Eles são responsáveis pela regulação do humor, emoções e sensação geral de prazer.

Os chamados neurotransmissores determinam como nos sentimos. São vários deles que inundam nosso corpo todos os dias e, juntos, influenciam nosso humor.

Quais são os hormônios da felicidade e bem-estar?

  • Serotonina 

Reduz a agressividade e a ansiedade, estimula a memória e permite-nos dormir bem. Em resumo, é ligada ao controle do humor e à sensação de prazer.

  • Dopamina

A dopamina é frequentemente referida como o “neurotransmissor do prazer” porque desempenha um papel central nos sistemas de recompensa e motivação do cérebro. 

Ela está presente na sensação de prazer e euforia, e sua ativação ocorre durante atividades gratificantes, como comer, fazer exercícios e atividades sociais.

  • Ocitocina

A ocitocina, conhecida como o “hormônio do amor”, está associada a laços sociais, confiança e sentimentos de conexão e afeto. É liberada durante o contato físico, como abraços e beijos, e durante o parto e a amamentação.

Abraçar é uma forma de liberar hormônios de felicidade e bem-estar
Créditos: Milkos/DepositPhotos
Abraçar é uma forma de liberar hormônios de felicidade e bem-estar
  • Norepinefrina 

Tem efeito antidepressivo, nos desperta e nos dá vontade de agir. Aumenta a pressão arterial para que possamos agir rapidamente em situações perigosas.

  • Endorfina

As endorfinas são neurotransmissores que atuam como analgésicos naturais do corpo, ajudando a reduzir a percepção da dor e aumentar os sentimentos de prazer.

Como aumentar a liberação e hormônios da felicidade e bem-estar?

Bons planos estimulam a produção de dopamina

Uma maneira bem simples de receber uma injeção de dopamina é estabelecer metas, sejam pessoais ou profissionais, e trabalhar para alcançá-las. Isso funciona porque a dopamina é liberada em antecipação a algo positivo, ou seja, de antemão, quando você planeja uma ação que te dá prazer.

No entanto, os objetivos também devem ser realistas. “Ser capaz de falar francês perfeitamente” é provavelmente um projeto muito difícil de se alcançar a curto prazo. Melhor seria: “Aprender 20 palavras novas”.

Fazer o bem e a serotonina

Basta fazer algo de bom para outra pessoa. Seja uma gentileza no elevador ou uma ação social, essas atitudes aumentam o nível de serotonina e, assim, nos deixam mais felizes.

Abraçar

O abraço pode nos inundar de hormônios associados à felicidade e bem-estar. Durante o contato físico, como o abraço, o corpo libera ocitocina, que e está associada a sentimentos de confiança, conexão e redução do estresse.

Então, quando abraçamos alguém, nosso corpo libera ocitocina, o que fortalece os vínculos sociais e nos faz sentir mais conectados ao outro. Isso pode aumentar os sentimentos de segurança e afeto, reduzindo a ansiedade.

Rir também é um remédio

Rir é uma maneira eficaz de liberar serotonina e endorfinas. O ato de rir provoca a liberação desses neurotransmissores, promovendo uma sensação de alegria e bem-estar.

Um jeito fácil de conseguir isso é assistir a comédias, ou  passar tempo com amigos divertidos.

Como falado anteriormente, rir libera serotonina e endorfina, substâncias que trazem a sensação de bem-estarne alegria
Créditos: furtaev/DepositPhotos
Como falado anteriormente, rir libera serotonina e endorfina, substâncias que trazem a sensação de bem-estarne alegria

Comer chocolate

Outra forma de aumentar a produção de endorfinas é consumir chocolate amargo. O cacau contém compostos que estimulam a liberação desses neurotransmissores.

Mas para isso, é preciso priorizar chocolates com pelo menos 70% de cacau e consumir com moderação para obter os benefícios sem excessos.

Exercícios físicos

A prática regular de exercícios físicos não só melhora a forma física e a saúde cardiovascular, mas também promove a liberação de uma variedade de hormônios que contribuem para o bem-estar emocional e mental.

Não é incomum sair de um treino aeróbico com o humor melhor do que quando começou. Isso acontece porque a atividade libera endorfinas, norepinefrina, serotonina e dopamina, uma combinação que cria uma sensação de euforia, reduz o estresse e a ansiedade.