Últimas notícias:
Loading...

Ataque de pânico: 3 maneiras de lidar com esse momento

Saiba o que fazer ao perceber que está tendo uma crise de ansiedade extrema

Não precisa estar em uma situação assustadora para ter um ataque de pânico. Às vezes, durante em uma caminhada, em um restaurante ou descansando em casa, pode surgir uma forte onda de medo.

Isso desencadeia sintomas físicos como coração acelerado, sudorese, falta de ar, náusea, dor no peito ou tremores.

Essa sensação ruim pode durar alguns minutos e parecer fora de controle. Mas existem maneiras de lidar com isso e até deter o ataque.

o ataque de pânico traz a sensação de perigo, quando na realidade não existe nada real
Créditos: Liudmila Chernetska/istock
o ataque de pânico traz a sensação de perigo, quando na realidade não existe nada real

De onde vem o ataque de pânico?

Essa resposta é simples. O ataque de pânico é nada mais que um episódio de intensa ansiedade.

Como ocorre?

Durante o pânico, o cérebro dispara um alarme na região central responsável pelo controle das emoções e da adrenalina. Diz-se que um ataque de pânico ocorre quando a resposta de “fuga ou luta” é desencadeada. Isso pode ocorrer mesmo quando não existe um perigo real.

Alguns dos fatores que podem preparar o corpo para ativar inadequadamente a resposta de “fuga ou luta” incluem:

  • Estresse crônico (contínuo) – faz com que o corpo produza níveis mais elevados do que o normal de substâncias químicas do estresse, como a adrenalina.
  • Estresse agudo (como vivenciar um evento traumático) – pode subitamente inundar o corpo com grandes quantidades de substâncias químicas do estresse.
  • Hiperventilação habitual – perturba o equilíbrio dos gases sanguíneos porque não há dióxido de carbono suficiente no sangue.
  • Exercício físico intenso – para algumas pessoas, pode causar reações extremas.
  • Ingestão excessiva de cafeína – a cafeína do café, chá e outras bebidas é um forte estimulante.
  • Uma mudança repentina de ambiente – como entrar em um ambiente superlotado, quente ou abafado.

Como lidar com um ataque de pânico

1. Converse consigo mesmo

Quando você sentir que um ataque de pânico está chegando, lembre-se de que está sentindo ansiedade, e não um perigo real. Você pode até tentar abordar diretamente o medo. Pratique uma resposta imediata como “Não tenho medo” ou “Isso vai passar”.

2. Respire

Um ataque pode fazer você respirar rápida e superficialmente, então, tente lembrar de manter sua respiração sob controle. Então, feche seus olhos e inspire pelo nariz lenta e profundamente. Em seguida, deixe todo o ar sair suavemente pela boca.

Se ajudar, você pode contar de 1 a 5 em cada inspiração e expiração.

Nossa respiração é um calmante natural e pode ajudar a trazer uma sensação de relaxamento.

Respiração lenta e profunda pode ajudar a acalmar
Créditos: AntonioGuillem/istock
Respiração lenta e profunda pode ajudar a acalmar

3. Faça um exercício de presença

Independente de onde você esteja, procure observar no ambiente cinco coisas que você pode ver ao seu redor. Então, quatro coisas que você pode tocar. Três sons que você pode ouvir. Dois tipos de aromas que você pode sentir.

Quando você permanece no que está acontecendo ao seu redor, sua mente tende a trocar o medo por esse por essa ocupação que você deu a ela.

Tratamento

É claro que, como toda doença, o transtorno de pânico também exige acompanhamento médico e tratamento, que pode incluir medicamentos e psicoterapia.

Consulte um médico se estiver apresentando sintomas de transtorno do pânico.

Ele pedirá que você descreva seus sintomas, com que frequência você os apresenta e há quanto tempo os apresenta.

Ele também podem realizar um exame físico para descartar outras condições que possam estar causando os sintomas.