Brasil pode enfrentar 3 epidemias ao mesmo tempo

Além do coronavírus, gripe e dengue devem pressionar o Sistema Único de Saúde nos próximos meses

Por: Redação

O avanço do novo coronavírus no país vem acompanhado de um alerta para a escalada simultânea de outras duas epidemias conhecidas: a de influenza e a de dengue. O Ministério da Saúde espera um aumento da incidência dessas três doenças nos próximos meses, subindo o número de atendimentos e internações.

Será, como definiu o secretário nacional de Vigilância em Saúde, Wanderson Oliveira, uma “tempestade perfeita” que demandará atenção. “Vamos ter o coronavírus, que é novo, vamos ter a influenza [gripe], que é rotina todo ano, e também vamos ter o pico da dengue. Estamos com três epidemias simultâneas”, disse.

homem limpando água
Crédito: Joa_Souza/istockEscalada simultânea da dengue preocupa Ministério da Saúde

A pandemia do novo coronavírus, que infectou mais de 6 mil pessoas no Brasil, até o momento, coincide com 440 mil novos casos de suspeita de dengue. Apesar de a gravidade ser menor que a covid-19, a dengue requer cuidados médicos que podem, sim, pressionar o SUS.

O Ministério da Saúde informou que já regularizou a distribuição de insumos necessários, como inseticidas, para o controle do mosquito transmissor de dengue e também fez a compra de kits de diagnóstico da doença para todos os estados.

“Aproveitem que estão em casa e limpem o quintal, eliminem focos de dengue e vacinem-se conforme o calendário. Se faltou vacina, converse com gestor e pergunte que dia que tem que voltar”, recomendou o secretário.

gráfico de casos de coronavírus
Crédito: Divulgação/Ministério da SaúdeGráfico mostra a escalada dos casos do novo coronavírus no Brasil


Compartilhe: