Desafio de 40 segundos do CVV alerta para suicídio

No dia mundial de prevenção do suicídio, artistas e influenciadores chamaram atenção para o tema

Por: Redação
Ouça este conteúdo

No mês voltado a ações de prevenção ao suicídio, o CVV (Centro de Valorização a Vida) lançou um desafio para alguns artistas e influenciadores contarem o que já fizeram durante o isolamento provocado pela pandemia do coronavírus. A ação chamada #DesafioDos40segundos procurou  alertar para a frequência de suicídios no mundo.

Na dinâmica, as pessoas precisavam responder sim ou não para peguntas sobre os hábitos na quarentena. Assim que a dinâmica completava os 40 segundos, uma mensagem revelava o objetivo do joguinho: “antes que você pudesse completar um desafio de internet, mais uma pessoa perdeu a vida”.

“O desafio é uma isca para começar essa conversa, a ideia de quebrar a dinâmica comum da internet e hackear a atenção das pessoas”, explica Eduardo Cabral, um dos organizadores da ação digital.

A ação envolveu artistas como Ivete Sangalo, Juliana Paes, Boca Rosa, Flávia Alessandra e Fernanda Rodrigues. O objetivo, além de promover a reflexão sobre a importância da conversa e da escuta ativa para a prevenção do suicídio e manutenção da saúde mental, é atrair mais voluntários para o CVV.

“Durante a pandemia da covid-19, a capacidade de atendimento do CVV diminuiu, justamente por conta de grande parte do corpo de voluntários estar no grupo de risco. Desta forma, o CVV precisou se reinventar para conseguir atender remotamente e precisa de mais gente disposta a conversar”, explica Cabral.

Como se tornar um voluntário do CVV?

O CVV está aberto para quem deseja oferecer uma conversa empática, sem críticas e julgamentos. Para ser voluntário, basta fazer a inscrição no site: cvv.org.br. É necessário participar de um curso gratuito preparatório para os atendimentos. Os pré-requisitos são: ter 18 anos ou mais e vontade de realizar um trabalho voluntário.

Segundo dados do IBOPE, o suicídio ao redor do mundo está em queda, mas o Brasil surge na contramão da tendência global. De acordo com levantamento feito em 2019, o suicídio cresce no país, principalmente entre os jovens.

Hoje, um brasileiro comete suicídio a cada 45 minutos. Ao ano, em média, 11 mil pessoas tiram a vida no país.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), jovens entre 15 e 24 anos compõem o maior grupo de risco de suicídio, sendo a segunda causa morte de jovens ao redor do mundo. O relatório aponta também que é crescente o risco entre crianças de 5 e 9 anos.

Também de acordo com a OMS, a depressão é a principal causa do suicídio no mundo, seguido pelo uso de álcool e drogas.

Gatilhos nas redes sociais

As redes sociais compõem um dos ambientes mais favoráveis para o desenvolvimento de gatilhos para a depressão. De acordo com o estudo da Royal Society for Public Health, cerca de 70% dos jovens revelaram que aplicativos de redes sociais fizeram com que eles se sentissem pior.

Outro peso grande é o isolamento social necessário para frear a propagação no coronavírus. De acordo com o CVV, 90% dos casos de suicídio podem ser prevenidos com uma conversa.

Ligação gratuita

Se você está passando por um momento delicado de ordem mental e deseja conversar é só ligar 188 de qualquer aparelho fixo ou celular. A ligação é gratuita e a conversa fica sob total sigilo.

Também é possível ser atendimento via chat no site www.cvv.org.br, email (clique aqui) ou carta. (veja aqui os endereços)

suicídio
Crédito: Arte Catraca LivreLigue 188

Ligação para prevenção de suicídio passa a ser gratuita no país

Compartilhe: