Últimas notícias:
Loading...

Estes alimentos PRECISAM estar na dieta pré-diabetes

Estudos demonstraram que as mudanças na dieta como parte de um estilo de vida saudável podem retardar ou prevenir o desenvolvimento de diabetes tipo 2

Dieta pré-diabetes
Créditos: vchal/istock
Dieta pré-diabetes

Embora não exista uma “dieta pré-diabetes” universal que sirva para todos igualmente, ela basicamente consiste na inclusão de alimentos ricos em nutrientes e o mínimo possível de alimentos processados.

No geral, o médico ou nutricionista recomendará que o paciente troque os produtos de grãos refinados, como pão branco e macarrão, por produtos de grãos integrais, que promovem a saciedade. Também recomendará a adição de mais vegetais de folhas verdes ao prato.

Veja abaixo os alimentos que precisam fazer parte da dieta de alguém com pré-diabetes:

Leguminosas

Seja grão-de-bico, lentilha ou feijão, as leguminosas oferecem um equilíbrio de carboidratos complexos, proteínas e fibras. Isso pode auxiliar na perda de peso porque mantêm a comida no estômago por mais tempo e, assim, garantem uma sensação de saciedade mais longa.  Além disso, as leguminosas promovem a formação de bactérias intestinais por meio do processo de fermentação durante a digestão, que por sua vez pode ajudar a regular os níveis de açúcar no sangue.

Proteína magra

Ao contrário dos alimentos com alto teor de carboidratos, como pão ou cereal matinal, os alimentos ricos em proteínas o saciam mais rapidamente, ativando os hormônios intestinais que sinalizam ao seu corpo que ele está satisfeito.

É importante observar que as várias fontes de proteína variam em sua composição de nutrientes. Certas carnes vermelhas contêm altos níveis de gordura saturada, que podem ter um efeito negativo no sistema cardiovascular. Fontes magras de proteína e/ou com gorduras saudáveis ​​incluem frango, peixe, ovos, tofu e legumes.

Produtos integrais

Em um grande estudo na Suécia, indivíduos que comeram pelo menos 60g de grãos integrais (farinha integral, flocos de aveia, arroz integral, cevada) por dia tiveram 34% menos probabilidade de desenvolver pré-diabetes ou diabetes tipo 2 em um período de 10 anos, quando comparados àqueles que comeram menos de 30g de grãos integrais por dia.

Curiosamente, os indivíduos no grupo de grãos integrais apresentaram melhor sensibilidade à insulina, independentemente da perda de peso, o que pode ser devido a um efeito combinado da fibra, magnésio e selênio e numerosos antioxidantes encontrados nos grãos.

Vegetais sem amido

Vegetais sem amido e, portanto, com baixo teor de carboidratos são bem-vindos. Esses vegetais incluem aqueles que crescem acima do solo – como brócolis, folhas verdes, aspargos, couve-flor, abobrinha, tomate e pimentão.  Já os vegetais que crescem no subsolo, como os tubérculos, contêm mais carboidratos e devem ser evitados.