Guia de horta caseira quer incentivar uso de ervas aromáticas em substituição ao sal

Por: Silvia Melo

A Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, por meio da Coordenadoria de Desenvolvimento dos Agronegócios (Codeagro), quer incentivar as pessoas a retomarem um hábito antigo: ter hortas em casa.

Para tanto, disponibiliza gratuitamente o livro “Sabores da Horta – Do plantio ao prato”. A ação tem por objetivo aumentar a presença das ervas aromáticas nos temperos, em substituição ao sal de cozinha.

No Brasil, o consumo de sódio é, em média, duas vezes maior do que as duas gramas diárias recomendadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS), presentes em cerca de cinco gramas de sal, o que aumenta as chances de doenças cardiovasculares, como a hipertensão arterial e o acidente vascular cerebral (AVC).

Para orientar a população a adotar hábitos saudáveis, a publicação traz informações sobre dez ervas aromáticas facilmente encontradas, como alecrim, salsinha, orégano e manjericão e um guia de receitas para harmonizar os temperos com diferentes tipos de carnes, grãos, saladas e outros pratos. O livro também ensina como fazer uma horta em casa e desidratar as ervas, prolongando o tempo de sua utilização.

Segundo a nutricionista Milene Gonçalves Massaro Raimundo, da Codeagro, o tempero à base de ervas pode reduzir pela metade o uso de sódio, adicionando nutrientes ao preparo sem comprometer o sabor dos alimentos.

“Ao invés de usar temperos prontos ou industrializados, dê preferência às ervas frescas, que mantêm os nutrientes e as propriedades. Evite também colocar saleiro na mesa durante as refeições. Ao cultivar sua própria horta em casa, é possível ter ervas sempre frescas e economizar nas compras, uma vez que poderá colher apenas o que será utilizado na preparação”, orienta Milene.

reprodução/Sabores da Horta
Guia também ensina como harmonizar ervas com diferentes tipos de pratos

Compartilhe: