Risco de salmonela obriga recall de toneladas de frango

O recolhimento abrange 23 lotes de cinco produtos diferentes

Por: Redação | Comunicar erro
frango cru
Crédito: bit245/istockToneladas de frango já estão sendo recolhidas

A companhia de alimentos BRF anunciou um recall de lotes de frango in natura da marca Perdigão  após suspeita da presença da bactéria salmonela. Ao todo, a ação quer recolher 164,7 toneladas do produto produzido entre outubro e novembro de 2018, no abatedouro de Dourados (MS).

O problema foi identificado pelo controle de qualidade da própria empresa, que o comunicou à Anvisa e ao Ministério da Agricultura.

Segundo a BRF, se esses alimentos não forem “completamente fritos, cozidos, assados ou manuseados conforme descrito nas embalagens, a Salmonella enteritidis representa risco à saúde, podendo causar infecção gastrointesinal, cujos sintomas mais comuns são: dores abdominais, diarreia, febre e vômito.

Em comunicado enviado ao mercado, a companhia informou que iniciou o  recolhimento dos produtos em rota ou junto aos clientes no mercado interno e externo, e destacou um grupo de especialistas para investigar as origens do problema para evitar recorrência.

O recolhimento abrange 23 lotes de cinco produtos diferentes. São eles:

Cortes congelados de frango e sobrecoxa sem osso – lote (data de produção): 6.11.18; 911.18 e 10.11.18

Cortes congelados de frango – meio peito sem osso – lote (data de produção): 30.10.18; 7.11.18; 9.11.18 e 10.11.18

Cortes congelados de frango – filezinho (Sassami) – lote (data de produção): 30.10.18; 5.11.18; 6.11.18; 7.11.18; 9.11.18; 10.11.18 e 12.11.18

Miúdos congelados de frango – coração – lote (data de produção): 30.10.18; 5.11.18; 6.11.18; 7.11.18; 9.11.18; 10.11.18 e 12.11.18

Cortes congelados de frango – filé de peito – lote (data de produção): 30.10.18 e 9.11.18

frango da perdigão
Crédito: reproduçãoProdutos são todos da marca Perdigão

Os produtos em questão foram comercializados nos estados do Amapá, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Maranhão, Minas Gerais, Pará, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo.

Caso o consumidor encontre produtos dos lotes suspeitos, deve entrar em contato gratuitamente pelo telefone 0800 031 1315 ou pelo e-mail recolhimento.sac@brf-br.com.

Para aumentar a segurança alimentar, a Anvisa tem um guia com orientações para preparações de alimentos. Confira aqui.

Compartilhe:

1 / 8
1
02:37
A primeira vez no ginecologista
A Dra. Marianne Pinotti, ginecologista e obstetra fala sobre a primeira consulta no ginecologista. Tem um momento exato para a primeira …
2
03:53
Decisão da Anvisa deve liberar a maconha medicinal no país
A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou duas propostas que podem liberar a maconha para fins medicinais e científicos …
3
02:51
O que é o projeto Cuide-se
Em parceria com a ONG Horas da Vida, o Catraca Livre produz vídeos com especialistas para dar dicas de saúde. No …
4
02:18
Vacina contra a gripe é liberada para toda a população
O Ministério da Saúde estendeu a campanha de vacinação contra a gripe para toda a população enquanto durarem estoques dos …
5
05:00
Quais os sintomas que a maconha pode trazer?
Dr. Jair de Jesus Mari, professor titular de psiquiatria da UNIFESP , fala sobre os sintomas que o uso de …
6
03:19
Natureza contra a depressão
A depressão é uma das doenças mais comuns do mundo moderno em grandes cidades e a falta de contato com …
7
02:42
Reconheça facilmente os níveis da depressão
Dr. Jair de Jesus Mari, professor titular de psiquiatria da UNIFESP , fala sobre os principais sinais da ansiedade. Esse vídeo …
8
03:20
Saiba o que é a doença “Pescoço de Texto”
Juliana Santos, Terapeuta Manual de dores crônicas e agudas fala sobre a doença de Pescoço de Texto. Esse vídeo faz parte …