Últimas notícias:

Loading...
EM ALTA

Sintoma ignorado da covid afeta uma em cada 6 pessoas

Acredita-se que o coronavírus possa atacar e danificar o sistema auditivo e causar problemas

Por: Redação

No início da pandemia, havia sinais de que a covid-19 pode estar ligada a problemas auditivos. À medida que mais estudos foram publicados, pesquisadores da Universidade de Manchester conseguiram observar sintomas em pacientes e estimar a gravidade do problema.

Eles mostraram que entre sete e 15% dos adultos diagnosticados com a doença relatam problemas de audição e equilíbrio.

O zumbido é o mais comum, seguido por dificuldades auditivas e vertigem, de acordo com os achados publicados no International Journal of Audiology.

sintoma ignorado covid
Crédito: Animaflora/istockZumbido é sintoma comum relato por pacientes com covid-19, segundo estudo

Acredita-se que o coronavírus possa atacar e danificar o sistema auditivo.

De acordo com o estudo, o zumbido de baixa frequência afeta até uma em cada seis pessoas que contraem o vírus.

Sintoma a longo prazo

O mesmo grupo de pesquisadores também descobriu que o zumbido pode ser uma sequela da infecção. Eles observaram que um em cada oito pacientes internados no hospital apresentava o problema oito semanas após a alta.

A maioria desses pacientes era pessoas mais velhas e alguns já apresentavam zumbido antes de ter covid.

Outro estudo liderado pela Universidade Anglia Ruskin reforçou a descoberta ao concluir que 40% das pessoas que apresentavam sintomas de covid também apresentavam um agravamento do zumbido. Nessa pesquisa, foram analisadas 3.103 pessoas de 48 países diferentes.

Sintomas incomuns

Com a variante Ômicron em circulação, especialistas têm observado novos sintomas incomuns da covid. Uma análise inicial de casos positivos feita pela equipe do aplicativo ZOE Covid mostrou que algumas pessoas infectadas com a nova cepa apresentavam vômito e perda de apetite, que até então não eram associadas à doença.

variante
Crédito: Koto_feja/istockÔmicron provoca sintomas diferentes

De acordo com Tim Spector, professor de Epidemiologia Genética do King’s College London, à frente da pesquisa, esses sintomas eram apresentados por pessoas que receberam as duas doses da vacina contra a covid e que também as doses de reforço.

“Muitos deles tiveram náuseas, temperatura leve, dor de garganta e dores de cabeça”, disse Spector.

Compartilhe: