Últimas notícias:

Loading...

Ilhas das Bahamas oferece visto de um ano para home office

Brasileiros estão na lista de quem pode acessar o visto

Ouça este conteúdo

As ilhas das Bahamas lançaram programa de estadia prolongada: o Bahamas Extended Access Travel Stay (BEATS), iniciativa que permite aos visitantes trabalharem e estudarem remotamente por um ano nas 16 ilhas do país-arquipélago, com vistas caribenhas de tirar o fôlego, e custo a partir de US$ 525. E o melhor: nós, brasileiros estamos na lista de quem pode acessar o visto. O Guia Negro preparou dicas do que conhecer no país (confira abaixo).

Crédito: DivulgaçãoIlhas das Bahamas

O Beats é uma autorização de residência com validade de até um ano e se aplica àqueles cujos locais de trabalho e estudo mudaram de presencial para virtual. O órgão responsável pelo turismo da ilhas das Bahamas afirma que o país é o local ideal para acomodar visitantes de “longo prazo” que desejam trabalhar ou estudar remotamente enquanto desfrutam e exploram um novo destino e cultura.

Guia Negro

As Bahamas têm uma população estimada em 345 mil habitantes, dos quais cerca de 85% é de negros. Com isso, a história negra está por toda a parte, apesar de ser pouco divulgada pelo destino. É possível fazer afroturismo por lá. O Guia Negro perguntou a Giovani Grant, gerente geral de Multidestinos das Bahamas, dicas de lugares de cultura e história negra para visitar no país. Veja:

Museu Pompey da Escravidão e Emancipação

Construído em 1760 como um mercado de produtos e pessoas, o museu mostra como era a vida dos escravos nas Bahamas, dá informações sobre a Passagem Média e sobre a exaustiva viagem pelo Atlântico nos cascos dos navios de carga europeus, e sobre a eventual emancipação dos escravos no Império Britânico, em 1834.

Plantação Whylly, no Clifton Park

Local serviu de abrigo para escravizados.

“Sacred Space” de Antonius Roberts

É um jardim com esculturas majestosas em madeira de figuras africanas. Foi criado em 2006 como um tributo à preservação e à herança do povo africano;

Adelaide Village

Uma comunidade criada para abrigar os negros emancipados e marca uma importante mudança na difícil situação dos africanos nas Bahamas: de povo escravizado em uma terra longe de sua casa para proprietários e líderes de um território habitado. Atualmente é uma pequena vila rural de fazendeiros.

As dicas são uma possibilidade de explorar e mergulhar profundamente na cultura das Bahamas, além desfrutar das praias de areia branca e águas incríveis em tons de azul. Os profissionais que estão trabalhando remotamente podem escolher a vibração metropolitana da capital Nassau e Paradise Island ou um cenário mais descontraído em The Exumas e Cat Island.

Já os estudantes universitários que participam do programa terão acesso a diversas atividades na Universidade das Bahamas, incluindo consultoria a conselheiros da Universidade, suporte de tecnologia, biblioteca, programas de mentoria, serviços voluntários, oportunidades culinárias locais e passeios de caiaque, oferecidos com um custo adicional.

Como solicitar a licença BEATS:

Primeiro passo: um requerimento. O candidato irá preencher e enviar o formulário de inscrição online do BEATS com a taxa de inscrição. É importante ter em mãos os seguintes documentos: passaporte válido, cartão de seguro médico, comprovante de emprego para os candidatos a trabalho remoto e carteira de estudante para os candidatos a estudo remoto.

Segundo passo: autorização de aprovação. Um oficial de imigração aprovará ou negará a inscrição em 5 dias úteis.

Terceiro passo: taxas de permissão. Se a inscrição for aprovada, o solicitante receberá um e-mail para o pagamento.

Quarto passo: permissão QR code eletrônico. Após o pagamento bem-sucedido, o solicitante receberá um código QR de confirmação para mostrar na chegada às Bahamas.

A licença é válida por até 12 meses a partir da data de emissão. O custo total para profissionais individuais se inscreverem e obterem o documento é de US$ 1.025, enquanto os estudantes universitários que desejam se inscrever terão que pagar US$ 525, incluindo a taxa de inscrição e licença.

As Bahamas oferecem uma ampla variedade de acomodações, desde hotéis e resorts que oferecem programas de estadia prolongada até aluguel de casas e Airbnb.

O Ministério do Turismo e Aviação das Bahamas informa que o país está empenhado em proteger a saúde e o bem-estar dos cidadãos, residentes e visitantes, e implementou protocolos de viagem específicos e medidas preventivas para ajudar a conter a propagação do COVID-19. Para mais informações sobre a licença BEATS, visite o site do programa clicando aqui.

Vale lembrar que em viagens internacionais o seguro viagem é um item indispensável durante sua estadia em outro país, já que com ele você tem acesso a assistência médica e hospitalar.

O seguro se torna ainda mais importante em viagens com estadias longas. Afinal, ficamos mais suscetíveis a problemas e imprevistos que caso você não esteja protegido podem acabar com a sua viagem ou que em último caso obrigue seu retorno imediatamente para casa.

Para evitar esse tipo de situação, é recomendável fazer um seguro viagem como o Vital Card, que protege seus segurados em viagens de até um ano. Para saber mais sobre como funciona o serviço clique aqui.

Sobre as Bahamas

As Ilhas das Bahamas têm um lugar ao sol para todos. Cada ilha tem sua própria personalidade e atrações para uma variedade de estilos, com alguns dos melhores lugares do mundo para mergulho, pesca, passeios de barco, compras e restaurantes. O destino oferece um refúgio tropical de fácil acesso e proporciona comodidade aos viajantes latino-americanos por não exigir visto para entrar no país por curtos períodos para fins turísticos. O dólar das Bahamas está a par com o dólar dos EUA.

Ficou interessado em aproveitar essa oportunidade de longa estadia nas Bahamas, mas não possui passaporte ou está com a validade vencida? A Schultz Vistos é uma empresa especializada que auxilia na obtenção de vistos e passaportes há mais de 30 anos no mercado e é especialista em obtenção de vistos consulares. Acesse o site para saber mais.

Todas as ilhas das Bahamas exigem o uso de máscaras e o distanciamento social adequado em locais públicos.

A Bahamas fica na América Central, é formada por cerca de 700 ilhas no Oceano Atlântico. Seu território não possui fronteiras terrestres, estando próximo aos Estados Unidos da América (a noroeste) e Cuba (ao sul).

As Bahamas tornaram-se uma colônia da coroa inglesa em 1718, quando os britânicos apertaram o cerco à pirataria. Depois da Guerra da Independência dos Estados Unidos, milhares apoiantes da monarquia britânica e escravizados africanos deslocaram-se para as Bahamas e implantaram uma economia com base em plantações. O tráfico de escravos foi abolido no Império Britânico em 1807 e muitos africanos libertados de navios negreiros pela Marinha Real foram colocados nas Bahamas durante o século XIX. A escravatura em si foi abolida em 1834 e o país tornou-se independente da Inglaterra em 1973.

(Por Guilherme Soares Dias)

Guia Negro

Em parceria com Guia Negro

O Guia Negro faz produção independente de conteúdo sobre viagens, cultura negra e afroturismo, retratando pessoas, lugares, movimentos e negócios de pessoas negras.

Compartilhe:

Este conteúdo - assim como as respectivas imagens, vídeos e áudios - é de responsabilidade do usuário guianegro

A Catraca Livre disponibiliza espaço no site para que qualquer interessado possa contribuir com cidades mais acolhedoras, educadas e criativas, sempre respeitando a diversidade de opiniões.

As informações acima são de responsabilidade do autor e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.