Passeios de barco imperdíveis para fazer nas ilhas do Rio

São opções tanto para quem busca paz e tranquilidade quanto para quem adora um esporte radical

Por: Redação

Que o Rio de Janeiro está cheio de belezas naturais, não é uma novidade para ninguém. Mas será que você já aproveitou tudo que a cidade tem a oferecer? Além de diversas opções de praias, cachoeiras, mirantes, parques e trilhas, nos arredores da Cidade Maravilhosa existem ilhas que rendem passeios de barco imperdíveis.

Borá conhecer algumas?

  • Paquetá
praça de são roque ilha de paquetá
Crédito: Julio PereiraA Praça de São Roque (foto) é onde ocorre a tricentenária Festa de São Roque

Conhecer Paquetá é uma ótima pedida para quem quer se sentir no século 19. Localizada a uma horinha de barco da cidade do Rio de Janeiro, a ilha está recheada de cenários bucólicos e românticos.

Com ruas de terra, casas centenárias e pouca circulação de carros (o meio de transporte oficial da ilha é a bicicleta), o local oferece uma série de trilhas, mirantes, praças, centros culturais e boas praias. É o rolé ideal para quem busca tranquilidade.

Se você curte literatura, não deixe de visitar a Pedra da Moreninha, local imortalizado pelo romance “A Moreninha”, de José de Alencar.

Como conhecer? O trajeto entre o Rio e a Ilha de Paquetá é feito por barcas que saem da Praça VX. Confira horários e tarifas aqui.

  • Ilha da Gigóia
ruas da ilha da gigoia
Crédito: Divulgação/Até Onde Eu Pude IrA gastronomia e a cena independente de músicos e artesãos são os principais atrativos culturais da Ilha da Gigóia

Ainda na linha de lugares que remetem a um outro tempo, outra dica é explorar a Ilha Gigóia. Com ruelas por ondem não circulam carros, a ilha é pequenininha e muito charmosa, ideal para quem quer dar uma escapada do Rio sem ter que cair na estrada.

A Gigóia fica bem no meio da Barra da Tijuca e faz parte do arquipélago de 10 ilhotas que se estendem entre a Lagoa de Marapendi, a Lagoa da Tijuca e a Lagoa de Jacarepaguá.

Se você é do time dos esportes radicais, lá é possível fazer passeios de stand up (SUP), bike aquática ou caiaque, jet ski, wakeboard ou flyboard. Mas não é só isso! Há uma rica programação de música independente na ilha e, para quem curte uma comprinha mística, vale visitar a Galerie Serejo.

Como conhecer? Vá até a Avenida Armando Lombardi, na altura do número 350. É lá que fica uma das entradas para o ancoradouro das balsas que levam até a ilha.

  • Ilhas Tijuca

Se o seu objetivo é se exercitar e praticar esportes, um bom rolé é conhecer as Ilhas Tijuca. O arquipélago fica a 2 km da costa, entre a Barra da Tijuca e São Conrado, e o melhore jeito de chegar lá é em uma prancha de stand up paddle. A travessia dura, em média, 40 minutos e DEVE ser feita com auxílio de instrutores, caso você não tenha experiência. Se não curtir o esporte, é possível percorrer o trajeto em 10 minutos em um passeio de barco imperdível.

A região é composta pelas ilhas do Meio; Pontuda, onde há um farol; e Alfavaca, ponto de mergulho ideal para ver de perto a rica fauna marinha. Não deixe de conhecer um mini cânion maravilhoso para dar saltos de cima da pedra.

Como conhecer? A partida acontece no Quebra-Mar, na Barrinha.

  • Arquipélago das Cagarras
Ilha Cagarras
Crédito: Victor_MoriyamaOs passeios de escuna pelo Arquipélago das Cagarras duram cerca de 4 horas

Composto por um conjunto de sete ilhas e rochedos, o Arquipélago das Cagarras fica a cerca de 5 km da praia de Ipanema. Esse rolé é ideal para quem é apaixonado por mergulho. Quem se aventurar por aquelas águas pode encontrar diversos tipos de peixes, crustáceos, moluscos, algas e estrelas do mar. O local também recebe visitas constantes de tartarugas, golfinhos e até baleias.

Mas, para quem não é muito fã de explorar as profundezas do oceano, também é possível se maravilhar com os pássaros. Lá, as gaivotas, os joão-grandes (também conhecidos como Fragatas ou Tesourões), os atobás, os maçaricos, os gaviões, as corujas, os trinta-réis, os bem-te-vis, os biguás e as garças são presenças constantes.

Por meio de um passeio de barco imperdível, com duração média de quatro horas, você vai conhecer as ilhotas e rochas Laje da Cagarra, Cagarra, Filhote da Cagarra, Matias, Praça Onze, Comprida e Palmas.

Como conhecer? Os passeios de escuna partem da Marina da Glória e duram cerca de 4 horas. Mas há outras opções de trajetos e barcos. É importante verificar as condições do clima, porque dependendo da maré, não é possível chegar até os destinos.

  • Ilha Fiscal
Ilha Fiscal
Crédito: Luciana ReisA ilha seria um posto aduaneiro onde foi projetado um belo castelo em estilo neogótico inspirado nos castelos franceses do século XIV

Outro rolé de escuna bacana é o passeio pela Ilha Fiscal. Cenário do evento que ficou conhecido como “O Último Baile do Império”, realizado alguns dias antes da Proclamação da República, o grande atrativo local é um palacete construído em 1889 nos moldes dos castelos franceses.

A atividade tem duração de duas horas e entre os destaques estão o Torreão, a Ala do Cerimonial e as exposições temporárias sobre a Marinha do Brasil. No trajeto, também é possível observar também o Pão de Açúcar, a Baía de Guanabara e o Museu do Amanhã.

Atualmente, a Ilha é parte do Complexo Cultural do Serviço de Documentação da Marinha (DPHDM).

Como conhecer? Os passeios acontecem de quinta a domingo, às 12h30, às 14h e às 15h30. Os ingressos custam R$ 36 (inteira), R$ 18 (meia-entrada) e R$ 12 (colégios públicos, agendados nos passeios de quinta ou sexta-feira, exceto feriados). As embarcações partem do Espaço Cultural da Marinha (ECM), localizado no Boulevard Olímpico, próximo à Pira Olímpica ( Av. Alfred Agache, s/n, Centro). Em caso de mau-tempo, a visita à ilha é feita por um ônibus.

DICA BÔNUS

Baía da Guanabara
Crédito: Fwellisch - Wikimedia CommonsO passeio de barco pela Baía da Guanabara é lindo!

Não é ilha, mas tem mais um passeio de barco que você pode aproveitar no Rio: dar uma volta pela Baía de Guanabara. Também realizado pela Marinha, o roteiro envolve passar por diversos pontos turísticos, como o Pão de Açúcar, o Aterro do Flamengo, Niterói, a Ilha de Boa Viagem, a Fortaleza de Santa Cruz e a Fortaleza de São João.

Como conhecer? O tour tem duração de 1h20 e acontece de quinta a domingo, às 13h15 e às 15h. Os ingressos custam R$ 36 (inteira), R$ 18 (meia-entrada) e R$ 12 (colégios públicos, agendados nos passeios de quinta ou sexta-feira, exceto feriados). As embarcações partem do Espaço Cultural da Marinha (ECM), localizado no Boulevard Olímpico, próximo à Pira Olímpica ( Av. Alfred Agache, s/n, Centro).

Que tal aproveitar a vibe da água para explorar as cachoeiras do Rio?

1
BH: Jetiboca tem café incrível a R$ 3, pão de queijo e muito amor
Um dos lugares mais incríveis e inusitados no centro de Belo Horizonte, em Minas Gerais, é o Mercado Novo. Há …
2
3 trilhas no Rio com vistas de tirar o fôlego
Esse vídeo é para os amantes de ecoturismo, ou mesmo para quem quer começar a fazer trilhas e se conectar …
3
Parque da Pedra Branca no RJ: a maior floresta urbana do país
Pega um calçado confortável, passar protetor e repelente e Colaí nessa caminhada pelas trilhas do Parque da Pedra Branca, a …
4
Roteiro zen para fugir do caos de SP
Viver em SP é estar sempre ligadão no 220. Mas é legal dar uma freada no corre corre, né não? Colaí …
5
3 rolés pra curtir no Baixo Tijuca no Rio de Janeiro
A região do Baixo Tijuca tem muito o que oferecer quando o assunto é cerveja gelada! Colaí que eu tenho as …
6
Arena Digital de Curitiba: cinema e planetário no mesmo lugar
Ver as estrelas, mergulhar no fundo do mar, conhecer de pertinho todo o sistema solar. Tudo isso é possível em …
7
Uma voltinha no Mercado Público de Porto Alegre
Mais do que um ponto turístico, o Mercado Público de Porto Alegre concentra consumo, crença, cultura e tradição no centro …
8
3 jóias gastronômicas antigas de São Paulo
Afinal, panela velha é a que faz comida boa? Se depender da Casa Mathilde, da Padaria Santa Tereza e do …