Esplanada é ocupada por manifestantes contra e a favor de Bolsonaro

Em maior número, grupo pró-democracia protesta contra racismo e fascismo e pedem mais investimentos ao SUS

Por: Redação

Pela primeira vez desde que a pandemia chegou ao Brasil, a Esplanada dos Ministérios foi ocupada, neste domingo, 7, por dois atos: um contra o governo Jair Bolsonaro e a favor da democracia e outro que defende o presidente. Nos últimos domingos, apenas grupos que apoiam o governo e medidas antidemocráticas, como o fechamento do Congresso e do STF, vinham utilizando o espaço.

Crédito: Reprodução/TV GloboManifestantes se reúnem na Esplanada dos Ministérios em Brasília

No primeiro grupo, em maior número, manifestantes também protestam, desde as 9h, contra o racismo e o fascismo e pedem mais investimentos ao SUS.

Alguns, de jaleco branco, carregam cruzes em sinal de luto pelas vítimas de covid-19. O ato começou na Biblioteca Nacional, a poucos quilômetros do Palácio do Planalto.

Policial cita ‘glamourização do militarismo’ e critica ‘radicalização’ da PM em atos

O segundo grupo, menor, reza pelo país, pede Bolsonaro 2022 e ostenta uma bandeira de Israel. Estão vestidos de verde e amarelo.

A Polícia Militar do Distrito Federal montou um bloqueio entre os dois grupos para evitar confronto.

A maior parte dos manifestantes usa máscaras, obrigatórias no Distrito Federal, como medida para tentar conter o avanço do novo coronavírus.