Últimas notícias:

Loading...

Projeto promove colaboração entre vizinhos durante quarentena

Veja como se voluntariar para ajudar pessoas que se encontram em grupos de risco a driblar isolamento em meio à pandemia do novo coronavírus

Por: Redação
Crédito: Reprodução / InstagramVizinhos se unem para ajudar pessoas do grupo de risco durante quarentena

O movimento Vizinho Amigo, criado em Portugal, se uniu ao Atados, plataforma de voluntariado em causas sociais, para facilitar a colaboração entre pessoas dispostas a ajudar aqueles que se encaixam nos grupos de risco do novo coronavírus, como os idosos, e não podem sair de casa.

A plataforma, lançada nesta sexta-feira, 20, oferece duas formas de atuação para o voluntário. É possível se inscrever para ser um embaixador do projeto, ajudando na divulgação com os materiais de apoio desenvolvidos pela organização ou para ser um voluntário que vai ajudar nas tarefas diárias, como ida ao mercado ou farmácia e passeio com animais de estimação.

“Publiquei no grupo do condomínio onde moro que estava disponível para ajudar quem precisasse. Vendo isso, minha vizinha me apresentou o Vizinho Amigo, idealizado por voluntários em Portugal, e na hora já quis trazer o projeto pro Brasil! Assim que entrei em contato, eles já compartilharam todas as ideias, materiais e dicas para fazer o projeto acontecer por aqui, pois sabiam que era um momento de emergência”, explica Gabriela Pereira, voluntária que trouxe o projeto para o país.



Além disso, também é disponibilizado um formulário para que as pessoas que se encaixam nos grupos de riscos (idosos, diabéticos, hipertensos, quem tem insuficiência cardíaca, renal ou doença respiratória crônica) se inscrevam para solicitar ajuda.

De acordo com Daniel Morais, fundador do Atados, “a ideia é que o voluntário inicie este movimento em seu bairro e colabore com pequenas atitudes como realizar compras no mercado, na farmácia, passear com animais de estimação ou mesmo dar um telefonema para conversar com pessoas do grupo de risco”.

Para isso, a plataforma estabeleceu regras de segurança e prevenção para evitar circulação desnecessária nas ruas, focando na proposta de apenas acionar o voluntário em caso de necessidade. Se você quiser ajudar a divulgar o projeto também, acesse o kit oficial de divulgação do Vizinho Amigo.

Sobre o Vizinho Amigo

O movimento Vizinho Amigo foi criado em Portugal, pensando naqueles que, nas circunstâncias em que vivemos hoje, correm mais perigo de vida do que nós. Somos um grupo de jovens, que tem como principal missão ajudar pessoas que fazem parte do grupo de risco, ou seja, aquelas no qual o vírus COVID-19 pode se manifestar deforma mais grave. Para evitar que o vírus se propague ainda mais e proteger a vida dos idosos e dos mais frágeis, como nossos pais, avós e vizinhos, estaremos disponíveis para fazer as suas compras e entregá-las em sua casa. Atitudes simples como essas podem ajudar a evitar que situações como as de Itália se repitam. Hoje sou eu, amanhã pode ser você!

Regras para ser um Vizinho Amigo

O coronavírus pode ser assintomático em alguns pacientes, e a verdade é que é muito difícil eliminarmos completamente os riscos. Para que possamos minimizar os riscos de transmissão, estabelecemos algumas regras para que você possa ser um Vizinho Amigo.

Para ser voluntário você:

  • Não pode ter viajado para fora do país nos últimos 14 dias;
  • Não pode ter nenhum sintoma, como por exemplo, coriza, tosse, febre, etc;
  • Não pode ter tido contato com alguém que testou positivo para coronavírus nos últimos 14 dias;
  • Deve estar praticando o distanciamento social.