Últimas notícias:

Loading...

Secretário de Saúde do Rio é exonerado após suspeita de fraude

Edmar Santos estaria envolvido em uma fraude na licitação de compra de respiradores para o tratamento do novo coronavírus

Por: Redação
Crédito: Carlos Magno / Governo do estadoO governador do Rio, Wilson Witzel, ao lado de Edmar Santos.

O secretário de Saúde do Rio de Janeiro, Edmar Santos, foi exonerado do cargo neste domingo, 17, após denúncias de fraude na licitação de compra de respiradores para o tratamento de infectados pelo novo coronavírus. Segundo informações do portal G1, a decisão já era esperada pelo governo de Wilson Witzel.

No início de maio, o Ministério Público e a Polícia Civil prenderam o ex-subsecretário estadual de Saúde, Grabriell Neces e mais três pessoas: Gustavo Borges da Silva e Aurino Batista de Souza Filho e Cinthya Silva Neumann suspeitas de envolvimento no esquema da licitação fraudada.

Além da irregularidade, atrasos e problemas nas entregas dos hospitais de campanha do estado também marcaram a gestão de Edmar Santos. Esses motivos teriam levado a sua demissão.

Ainda segundo o G1, a inauguração do hospital provisório em São Gonçalo prevista para hoje foi cancelada, sem explicações.  Aparentemente, o local ainda estava com obras em andamento.


#NessaQuarentenaEuVou – Dicas durante o isolamento:


Coronavírus no país

No sábado, o Brasil se tornou no 4° país do mundo em número de casos de covid-19. Ao todo, foram mais de 233,1 mil confirmados e mais de 15,6 mil mortes pela doença,  superando a Itália e a Espanha.

O Ministério da Saúde divulgou ainda que, ao todo, 9.672 pacientes se recuperaram, enquanto 127.837 estão em acompanhamento e 2.304 óbitos estão em investigação. A taxa de letalidade da doença no país é de 6,9%.

No mesmo dia, São Paulo, epicentro da pandemia no país, superou a China em número de mortos, chegando ao total de 4.688 vidas perdidas.

Compartilhe: