Quem Inova
Quem Inova
Quem Inova
Quem Inova

Quem Inova

Crianças escrevem cartas de apoio a profissionais da saúde

Mensagens têm o objetivo de prestar solidariedade para quem está no enfrentamento à covid-19

Alunos de um colégio de Ribeirão Preto, no interior de SP, estão escrevendo cartas solidárias para incentivar profissionais da saúde que atuam no combate ao novo coronavírus, pacientes e colaboradores.

As cartas, escritas de próprio punho pelos estudantes de diversas séries do Colégio Marista Champagnat, levam palavras de encorajamento, solidariedade, amor, fé e incentivo para que os profissionais e os pacientes sintam-se acolhidos, em um momento de dedicação ao trabalho e de cuidados com a saúde.

A cartas escritas pelos alunos têm o objetivo de prestar solidariedade para quem está no enfrentamento à covid-19
Créditos: Divulgação
A cartas escritas pelos alunos têm o objetivo de prestar solidariedade para quem está no enfrentamento à covid-19

As cartas solidárias devem ser entregues para os profissionais nas próximas semanas.

As responsáveis pela ação são as professoras Marina Gasparini Fantaccini Mariotti e Taciana Cardozo Suarez e contaram com apoio da diretora Roberta Alessandra Fardin Bianchi, que se apaixonou pelo projeto e abraçou a ideia.


#NessaQuarentenaEuVou – Dicas durante o isolamento:


“Em diálogo com as professoras encontramos uma maneira do trabalho ir além dos muros do colégio, pois uma palavra de aconchego neste momento tem grande valor”, relata Roberta.

O projeto Cartas Solidárias surgiu nas turmas do 3º ano por meio do trabalho com o gênero textual carta e com a leitura e discussões do livro paradidático “Quem ama partilha” de Fernando Carraro. Este livro traz reflexões acerca dos Valores Maristas, como solidariedade e fraternidade.

As cartas, escritas de próprio punho pelos estudantes de diversas séries do Colégio Marista Champagnat, levam palavras de encorajamento
As cartas, escritas de próprio punho pelos estudantes de diversas séries do Colégio Marista Champagnat, levam palavras de encorajamento

Segundo as docentes, a empatia e a cooperação devem estar presentes na vida dos alunos, dentro e fora do âmbito escolar. “É uma doação do nosso tempo. O exercício incentiva a colaboração, promovendo o respeito ao outro, com acolhimento e valorização, levando conforto, esperança e carinho para tornar o dia das pessoas melhor”, explicam as professoras Taciana e Marina.