Últimas notícias:

Loading...

Picada de carrapato pode causar alergia à carne vermelha; entenda como

O carrapato que provoca essa reação tem se espalhado nos EUA

Por: Redação

A picada de um carrapato do tipo estrela solitária pode tornar as pessoas alérgicas à carne vermelha por toda a vida. O assunto ganhou destaque nas últimas semanas nos Estados Unidos após a constatação de que esses sugadores têm sido mais facilmente encontrados na região leste do país.

Esse carrapato é facilmente identificado pela mancha branca nas costas.

carrapato alergia
Crédito: Epantha/istokCarrapato do tipo estrela solitário pode causar alergia à carne vermelha

Os pesquisadores acreditam que o clima mais quente tem  favorecido a sobrevivência desses carrapatos nos meses de inverno em regiões onde eles não eram tão comuns.

Este tipo de carrapato também está presente no Brasil. Eles se alojam principalmente em cavalos, capivaras e antas.

Como se dá a alergia à carne vermelha?

Quando esses carrapatos sugam o sangue de mamíferos, como camundongos, coelhos ou veados, eles ingerem açúcares alfa-gal. Mais tarde, se os carrapatos picam humanos, eles injetam os açúcares alfa-gal com sua saliva em seu hospedeiro humano.

Como os humanos não têm alfa-gal em seus corpos, o sistema imunológico humano reconhece a substância como algo estranho e gera uma resposta, incluindo o desenvolvimento de anticorpos. Muitas vezes, o local da picada do carrapato fica inchado e coça.

picada carrapato
Crédito: HAYKIRDI/istock 

No entanto, após a picada do carrapato estrela solitária, se for ingerida carne vermelha, que também contém açúcares alfa-gal, o sistema imunológico também irá reconhecer o alfa-gal da carne como uma substância estranha.

O resultado disso é uma nova resposta de defesa, muitas vezes mais grave do que a inicial à picada do carrapato. Nasce aí a alergia à carne.

Reações da alergia

A alergia à carne vermelha provocada pela picada do carrapato pode causar erupções cutâneas, urticária, coceira, inchaço, falta de ar, dores de cabeça, dor abdominal, diarreia e vômitos.

Em casos mais graves, a pessoa pode sofrer anafilaxia, uma reação alérgica grave, também conhecida por choque anafilático, que pode levar à morte.

Compartilhe: