CORONAVÍRUS
Tudo o que você precisa saberÚltimas notícias e tudo que você precisa saber

Estudo brasileiro descobre que coronavírus pode ficar no ar por até 15h

Objetivo do estudo foi compreender como o novo coronavírus se movimenta no ar e os impactos disso em sua transmissão

Por: Redação

Uma pesquisa comandada pelo professor Daniel Stariolo, do Departamento de Física da Universidade Federal Fluminense (UFF) analisou o tempo de permanência do coronavírus  no ar em um ambiente fechado e descobriu que as micropartículas do vírus, os chamados aerossóis, podem ficar pouco mais de 15 horas em suspensão antes de caírem sobre o chão ou alguma outra superfície.

A descoberta, de acordo com o professor, mostra como uma pessoa contaminada desprotegida pode facilmente contaminar outras saudáveis que respiram no mesmo ambiente e evidencia a necessidade do uso de máscara facial em espaços públicos por todos.

coronavírus pode durar horas no ar
Crédito: Sam thomas/istockMicropartículas do coronavírus podem ficar em suspensão no ar por horas

Para chegar a essa conclusão, o pesquisador empregou um modelo de movimento em um meio viscoso que detectou que, desde que o ambiente não tenha correntes fortes de ar, as gotículas pequenas, que são muito mais numerosas do que as grandes, podem permanecer por horas suspensas no ar.

As evidências também reforçam a importância do distanciamento social, pois mostraram que as gotículas maiores emitidas por uma pessoa contaminada, embora caiam no chão rapidamente, podem chegar a uma distância horizontal na faixa de um a três metros do lugar onde um emissor espirrou ou tossiu. “Esse resultado está de acordo com as recomendações da OMS sobre a importância de manter um espaço mínimo de dois metros entre as pessoas em locais públicos”, explicou Stariolo.

Potencial contagioso

A principal dúvida que ainda resta é sobre o potencial infeccioso dessas micropartículas suspensas no ar por horas. Segundo o professor, essa é uma resposta ainda não respondida pela ciência. “Essa conclusão só será possível através de pesquisas multidisciplinares, abrangendo áreas das ciências químicas, biológicas, físicas, matemáticas, entre outras”, acredita.



Compartilhe:

1
Atividades divertidas para entreter as crianças durante a pandemia de coronavírus
O isolamento social imposto pelo do novo coronavírus é um desafio para nós e para as crianças também. Com as …
2
Coronavírus: conheça novos sintomas que podem indicar que você está com covid-19
Se você acompanha o noticiário sobre o novo coronavírus com certeza já deve ter ouvido falar sobre os principais sintomas …
3
Depressão: tudo o que precisamos saber sobre a doença
Não se trata de frescura e nem de preguiça. Depressão é uma doença grave e incapacitante que atinge mais de …
4
Cloroquina vs coronavírus: o que a ciência diz sobre o uso do medicamento
Da noite pro dia a cloroquina que é usada principalmente no tratamento contra a malária e algumas doenças reumatológicas, se …
5
Barato: yoga online para você praticar em casa na quarentena
O que você tem feito para aliviar a pressão da quarentena? Você tem colocado o seu corpo em movimento?  Se …
6
4 dicas essenciais para você fazer home office na quarentena
Teve que transformar a sua casa em um ambiente de trabalho por conta da quarentena causada pelo coronavírus? Então, este …
7
Coronavírus: entenda o colapso do sistema de saúde e funerário do Equador
Quanto mais avança a contaminação pelo mundo, mais cenas trágicas e impactantes a pandemia de coronavírus acaba criando. Como é …
8
O que a ciência e o Ministério da Saúde pensam sobre o coronavírus
Este Giro Catraca Livre vai ser um pouquinho diferente. Ao invés da gente mergulhar num tema e tentar traduzir ele …