Kauê Penna, do ‘The Voice’, é diagnosticado com cisto nas cordas vocais

Para não correr o risco de perder a voz, cantor terá que fazer tratamento e repouso vocal

Por: Redação
Ouça este conteúdo

O vencedor do “The Voice Brasil Kids” deste ano, Kauê Penna, descobriu recentemente um cisto nas cordas vocais e fará um acompanhamento com fonoaudiólogas.

Nesta semana, ele participou do programa da Fátima Bernardes e tinha anunciado que teria que passar por cirurgia para a remoção do caroço, porém, depois de conversar com seus médicos, essa opção foi descartada.

“A cirurgia não vai ser preciso. Vou fazer o acompanhamento com a minha fono e já já eu estou de volta, cantando agudo como vocês sempre gostaram”, disse ele em seu Instagram.

kaue penna
Crédito: Reprodução/InstagramKauê Penna descobre cisto nas cordas vocais

O cantor mirim, de 14 anos, confessou se sentir bem mais aliviado agora, já que a cirurgia envolveria alguns riscos.

O tratamento que Kauê seguirá inclui alguns exercícios fonoaudiologia que ajudarão a diminuir o tamanho do cisto até que ele desapareça. Além disso, ele terá que evitar notas agudas por um tempo.

O problema de Kauê é o mesmo que Juliana Paes enfrentou durante a gravação da novela “A Força do Querer”, em 2018. Na ocasião, ela precisou se afastar da TV para tratar dois cistos nas cordas vocais.

“A Bibi [sua personagem em “A Força do Querer’] tem a ver com isso, eu gritava muito. Um pouco de estresse, um pouco de demanda de tudo”, explicou a atriz na época ao “Uol”.

Em maio de 2019, quando ela fazia a novela “A Dona do Pedaço”, o público chegou a notar alteração em sua voz , que ficou mais rouca e em um tom mais baixo. A atriz também tratou o problema com exercícios de fonoaudiologia.

Sintomas de cisto nas cordas vocais

Os cistos são pequenos nódulos, que quando localizados nas cordas vocais, podem alterar a voz, causando rouquidão ou deixando a vibração mais grave. Muitas vezes, eles são causados por traumas ou estresse físico decorrente do abuso vocal.

Além da mudança no tom da voz, o cisto pode causar uma sensação de um corpo estranho nas pregas vocais. Também é comum que a pessoa sinta vontade frequente de limpar a garganta ou tossir.

O diagnóstico pode ser feito através da microlaringoscopia, um exame que visa a avaliação completa das cordas vocais, sob anestesia geral. Ele possibilita a visão microscópica e a palpação das pregas vocais, sendo capaz de identificar alterações mais complexas.

Tratamento

De acordo com o Instituto Sean Parker para a Voz, raramente um cisto pode se resolver sozinho. Quando descoberto, os médicos costumam pedir que o paciente poupe a voz para melhorar o inchaço na região, além de passar exercícios de fonoterapia, como no caso de Kauê.

Porém, é mais recorrente a remoção por meio de cirurgia microlaringoscópica. A técnica é desafiadora porque o cisto, que geralmente é frágil, pode estar aderido ao tecido do local e pode estourar ou vazar, mesmo quando manuseado com cuidado.

Vale dizer, no entanto, que cistos não são lesões pré-cancerosas ou cancerosas, mas é importante tratar o quanto antes para evitar complicações futuras.