O perigo escondido nas dietas da moda

Dietas tendem a trazer outras consequências negativas, como o aumento das chances de desconexão com os sinais internos do corpo, como fome e saciedade

Por: Marcela Kotait | Comunicar erro

O fato de nunca ter sido tão fácil termos acesso a informações sobre nutrição é um dos fatores que explica a propagação incontrolável de regimes e dietas da moda.

Há alguns anos era preciso ir até uma banca de jornal para comprar uma revista com o último lançamento milagroso para perder peso. Hoje, porém, mesmo sem pesquisar, existem milhares de links e promessas na internet para se conquistar o corpo desejado em pouco tempo.

mulher tomando sopa
Crédito: anouchka/istockDietas só devem ser seguidas com orientação nutricional

O problema é que, na maioria das vezes, as dietas encontradas na rede digital não são baseadas em estudos científicos, além de não levarem em conta as características individuais. Como esses aspectos nem sempre são compreendidos pelo grande público, essas dietas mostram-se bastante populares, gerando muitos cliques.

Outro problema grave ao se seguir uma dieta – especialmente aquelas de cunho duvidoso disponíveis na internet – é a alta probabilidade de se recuperar o peso perdido. A estimativa é de que 95% das pessoas que emagrecem por meio de restrição alimentar acabam readquirindo os quilos perdidos (ou até engordando mais) pouco tempo depois.

homem na balança segurando um hamburguer e um prato de comida
Crédito: AndreyPopov/istockDietas podem despertar compulsão alimentar

Dietas tendem a trazer outras consequências negativas, como o aumento das chances de desconexão com os sinais internos do corpo, tais quais a fome e saciedade, e o maior risco para o desenvolvimento de um transtorno alimentar, como anorexia nervosa, bulimia nervosa ou compulsão alimentar.

Por todos esses motivos, é importante pensar nas consequências de se seguir uma dieta, principalmente aquelas que são não prescritas por profissionais, respeitando-se as características de cada pessoa.

Texto escrito pela nutricionista Marcela Kotait.

Compartilhe:

1 / 8
1
03:29
O que os pais podem fazer para ajudar seus filhos
Qual a responsabilidade que os pais têm em relação a ansiedade que seus filhos sofrem? A Dra. Ana Escobar, pediatra e …
2
01:33
Secreção vaginal: quais são os tipos e o que eles indicam
Ter secreção vaginal é normal? A Dra. Marianne Pinotti, ginecologista e obstetra, fala sobre quais os tipos de secreção vaginal e …
3
02:27
Escolhas que trazem longevidade
Se você pudesse escolher viver até os 100 anos, o que você faria? O Dr. João Paulo Nogueira, médico e fundador …
4
02:11
É importante tomar a vacina da hepatite?
O que é hepatite? e qual a importância em se vacinar contra esta doença? O Dr. Gonzalo Vecina, médico e fundador …
5
02:10
Como cuidar da saúde dos olhos
A saúde dos olhos depende de algum fator específico? A história de que comer cenoura faz bem para a visão, …
6
02:15
Os 3 níveis de estresse infantil
Quais são os níveis de estresses que uma criança pode ter? Como eles são classificados? A Dra. Ana Escobar, pediatra e …
7
06:25
O que você precisa saber sobre o HPV?
Quais os sinais que indicam o HPV? E como se prevenir deste vírus? A Dra. Marianne Pinotti, ginecologista e obstetra, fala …
8
03:04
O que fazer para ter uma boa velhice?
Quais hábitos podemos ter para chegarmos bem a terceira idade? O Dr. João Nogueira, médico e fundador do Horas da Vida, …