Últimas notícias:

Loading...

Ômicron deve infectar metade da Europa em semanas, segundo OMS

Alerta feito por diretor regional da OMS considera esse cenário se o ritmo de infecções continuar como está hoje

Por: Redação

Mais da metade da população da Europa deve se infectar com a variante Ômicron do coronavírus nas próximas oito semanas, se as taxas atuais de novos casos continuarem. O alerta é da Organização Mundial da Saúde (OMS).

O diretor regional da OMS, Hans Kluge, alertou que o continente registrou mais de 7 milhões de novos casos de covid-19 na primeira semana de 2022, mais do que o dobro do notificado quinze dias antes.

ômicron na europa
Crédito: VV Shots/istockOMS projeta que Ômicron deve infectar mais da metade da Europa em semanas

“Neste ritmo, o Instituto de Métricas e Avaliação de Saúde (IHME) prevê que mais de 50% da população da região será infectada com Ômicron nas próximas seis a oito semanas”, disse Kluge em uma coletiva de imprensa nesta terça-feira, 11.

Atualmente, a nova cepa já foi identificada em 50 dos 53 países da Europa.

Pressão sobre o sistema de saúde

Kluge disse que a “escala de transmissão sem precedentes” agora significa que os países estão vendo um aumento nas hospitalizações por covid-19 , mas acrescentou que as taxas de mortalidade ainda estão estáveis.

A onda “está desafiando os sistemas de saúde e a prestação de serviços em muitos países onde a Ômicron se espalhou rapidamente e ameaça sobrecarregar muitos outros”, lamentou Kluge.

Ele ainda disse que a variante foi confirmada como mais transmissível e “as mutações permitem que ela se ligue mais facilmente às células humanas e pode infectar até mesmo aqueles que foram previamente infectados ou vacinados”.

Na semana passada, a OMS alertou que a Ômicron tem causado mortes e que não deve ser tratada como leve. 

Cuidados devem continuar

Independente da variante em circulação, o uso de máscara e outras medidas de proteção devem ser mantidos. Mesmo ao ar livre, a recomendação é não tirar a máscara e sempre que possível evitar aglomerações.

máscara pff2
Crédito: AndreyPopov/istockMáscara Pff2 protege melhor contra o coronavírus

Os especialistas também recomendam optar por um modelo que ofereça uma proteção maior, como o caso da PFF2, que possui uma capacidade de filtragem superior à cirúrgica e de pano, além de vedar bem a entrada e saída de ar. Veja aqui como utilizar a PFF2 mais de uma vez de maneira segura.

Compartilhe: