Solstício de verão de Stonehenge será transmitido ao vivo pela 1ª vez

Por conta da pandemia do novo coronavírus, a presença do público no evento, que acontece no sábado, 20, está proibida

Por: Redação

Pela primeira vez na história, a famosa celebração do solstício de verão de Stonehenge, será transmitido pela internet. Por conta da pandemia do novo coronavírus, a presença do público no evento, que acontece no sábado, 20, está proibida.

A celebração, que marca o início do verão no hemisfério Norte, costuma atrair milhares de pessoas ao condado de Wiltshire, a 130 km a oeste de Londres.

Crédito: Divulgação/VisitBritainCom mais de 5 mil anos, Stonehenge é formado por pedras que chegam a pesar quase 50 toneladas cada

Para assistir, é só acessar o YouTube ou Facebook da English Heritage –empresa que administra o monumento–, a partir das 17h26 (horário de Brasília). O sol vai se pôr sobre o monumento nesse horário, e depois nascer às 0h52 (horário de Brasília) na madrugada de sábado para domingo, marcando o dia mais longo do ano no hemisfério Norte.

A data é grande importância, sobretudo entre as comunidades druidas.


#NessaQuarentenaEuVou – Dicas durante o isolamento:


Com mais de 5 mil anos, Stonehenge é formado por pedras que chegam a pesar quase 50 toneladas cada e ter cinco metros de altura.  As rochas foram posicionadas de modo a se alinhar com o nascer do sol no solstício de verão -ou seja, é somente nessa data especial que o nasce exatamente sobre a pedra principal do monumento.

🔴 Watch the sunrise live from Stonehenge!

Posted by English Heritage on Sunday, June 14, 2020

Stonehenge, mistérios e teorias

A sua origem é cercada de mistérios e teorias, como a de que o monumento foi erguido por extraterrestres. Mas a única certeza que se tem é que a construção de Stonehenge não ocorreu de uma só vez.

A primeira estrutura a ser construída no local, há cerca de 5.000 anos, foi um monumento antigo conhecido como henge, um recinto circular escavado na terra. O círculo de pedras foi adicionado durante o período neolítico tardio (estimado em cerca de 2.500 a.C.).

Crédito: Janine Lamontagne/iStockA origem de Stonehenge é cercada de mistérios e teorias

Uma coisa é certa. A construção de Stonehenge envolveu centenas de pessoas usando apenas ferramentas primitivas.

As pedras maiores do tipo sarsen (um dos dois tipos usados) foram dispostas em duas formações paralelas para formar uma ferradura e um círculo externo. Elas pesam em média 25 toneladas e os cientistas acreditam que se originaram em pedreiras a cerca de 32 km ao norte do local.

As menores, as “pedras azuis”, foram erguidas entre os dois conjuntos de sarsens para criar um arco duplo. Suas raízes estão em Preseli Hills, no sudoeste do País de Gales, a mais de 300 km de Stonehenge.

Para aqueles que sonham em explorar Stonehenge, é possível fazer um tour virtual.

Compartilhe: