Eventos especiais para curtir no Dia Internacional da Mulher

Espaço de artes integradas com foco na produção feminina, a Casa Vulva é destino certo para quem busca por um espaço alternativo e aconchegante como sua própria casa
Por: Redação | Comunicar erro

Nada de flores, o que as minas querem é muito evento massa e empoderado pra curtir no Dia Internacional da Mulher!

Todo ano é a mesma coisa: em 8 de março (Dia Internacional da Mulher) as mulheres são presenteadas com flores e chocolates, mas na realidade esta é uma data de luta por direitos. E nada é mais empoderador do que a ocupação dos espaços, não é?

show da banda papisa na casa vulva
Crédito: Mariana HarderCasa Vulva é um dos destaques com programação voltada pras minas no Dia Internacional da Mulher

E o que não vai faltar são eventos para as minas curtirem e muito a data em sua homenagem! Os eventos que a Catraca Livre lista aqui são baratinhos ou gratuitos, do jeito que todo mundo gosta e quer, e acontecem em vários locais, como no Sesc, na Casa Vulva e também na Casa das Rosas.

Casa Vulva

Espaço de artes integradas com foco na produção feminina, a Casa Vulva vai celebrar seu primeiro ano de vida com programação e data pra lá de especial!

Para comemorar o primeiro ano de (r)existência do espaço, a Casa Vulva recebe o show de rap da BrisaFlow, que lançou em dezembro de 2018 o disco “Selvagem Como o Vento” e vai apresentá-lo em formato MC + DJ. A discotecagem da festa fica por conta da DJ Gê – praticamente a DJ fixa da casa – que tocou na abertura da casa e, agora, vai botar sua seleção dançante e transante pra contagiar os corpinhos por lá. No mesmo dia rola a abertura da exposição da Ariádine e o papel, a mestra do estilete! Ela faz diversos materiais gráficos com a temática do erotismo e dos universos femininos. Coisa fina!

Quando: 8/03, às 20h
Onde: Casa Vulva – Rua Coriolano, 345
Quanto: R$ 25 (promocional); R$ 30 (antecipado); R$ 35 (na porta – se houver)

Sesc

Como um grande e importante polo cultural na cidade de São Paulo, o Sesc não poderia ficar de fora da comemoração do Dia Internacional da Mulher. Confira a programação das unidades:

A oitava edição do Projeto Latitudes apresenta as influências afro-brasileiras no trabalho da graffiteira e “artivista” negra Criola. O painel “Afro Brasilidades” remete à própria vivência de Criola como mulher negra, descolonizada e artista livre. No mural, surgem as referências artísticas de sua ancestralidade, também ancoradas nas influências dos povos originários do Brasil.

O “Orí”, local sagrado para religiões de matrizes africanas, se interliga a “Iruna”, serpente espiritual que trás consigo a força do encontro do negro com o indígena. O desenho é pautado no resgate da história brasileira, mas também apresenta a contradição dos seres que são carregados de espiritualidade, sabedoria ancestral e que estão imersos na rotina das metrópoles.

Quando: até 10/03. De terça a sexta, das 7h às 21h30; sábado, 9h às 21h; domingo, das 9h às 18h30
Onde: Sesc Vila Mariana – Rua Pelotas, 141
Grátis

O show “No coração do Brasil” é uma ode ao cancioneiro popular. Três vozes e um violão passeiam por clássicos da MPB, entre sambas, axés, choros e bossas, em reinterpretações sensíveis. No repertório: Caymmi, Dona Ivone Lara, Adriana Calcanhoto, Milton Nascimento e Luiz Melodia, de quem vem o verso que batiza o show.

foto promocional da banda As Bahias e a Cozinha Mineira
Crédito: DivulgaçãoAs Bahias e a Cozinha Mineira apresentam novo show no Sesc Vila Mariana no Dia Internacional das Mulheres

Quando: 8 e 9/03, às 21h
Onde: Sesc Vila Mariana – Rua Pelotas, 141
Quanto: R$ 30 (inteira); R$ 15 (meia-entrada);  R$ 9 (credencial-plena)

Show da nova turnê da cantora e compositora, com repertório que versa, como sempre, sobre o agora. Continua pop, mas com sonoridade mais encorpada, em uma formação com forte presença de metais e sopros. Mas também tem canção para dançar a dois. Além de sucessos como “Prumo”, “Proporcional”, “Tafeta”, “Elixir” e”Reclame”, presentes no disco DANCÊ (2015), a cantora também apresenta canções dos discos Tudo Tanto (2012) e Efêmera (2010), além, de músicas inéditas.

tulipa ruiz cantando em show
Crédito: Mídia NinjaTulipa Ruiz apresenta nova turnê no Sesc Belenzinho

Quando: 8 e 9/03, às 21h30
Onde: Sesc Belenzinho – Rua Padre Adelino, 1.000
Quanto: R$ 20 (inteira); R$ 10 (meia-entrada);  R$ 6 (credencial-plena)

Doze anos após o primeiro lançamento de sua carreira, o álbum Essa Menina (2006), Bruna Caram traz ao Sesc Ipiranga um show intimista em que revisita  cada etapa de sua trajetória. O músico Norberto Vinhas e seu violão 12 cordas fazem o papel de banda e Bruna completa algumas canções ao tocar sua sanfona Severina.

Quando: De 8 a 10/03.  Sexta, às 21h30; sábado, às 19h30; domingo, às 18h30
Onde: Sesc Ipiranga – Rua Bom Pastor, 822
Quanto: R$ 20 (inteira); R$ 10 (meia-entrada);  R$ 6 (credencial-plena)

  • Mulheragem

No mês de março, o Sesc Santo Amaro realiza encontros lítero-musicais entre escritoras, compositoras, musicistas, poetas, cantoras e instrumentistas que se debruçam sobre obras de outras mulheres. O projeto “Mulheragem – a vez, a voz, o verbo” conta com bate-papo, sarau e espetáculos no dia e também na semana que sucede a comemoração do Dia Internacional da Mulher, em 8 de março.

Sarau das Pretas
Sarau artístico-literário protagonizado por jovens mulheres negras atuantes no cenário cultural periférico da cidade de São Paulo (SP). O espetáculo acontece por meio da palavra falada, cantada, declamada, dos tambores e de seus corpos em constante movimento. Em cena, Débora Garcia, Elizandra Souza, Jô Freitas, Taissol Ziggy e Thata Alves, propõem reflexões sobre o feminino, a cultura e a ancestralidade. 8/03, às 19h.

Elisa Lucinda
A artista dá voz e vida a seus versos no teatro da unidade com o bate-papo “O Poder da Palavra”. Elisa investiga o poder na palavra em diferentes âmbitos da vida, desde a arte até as expressões do cotidiano. O bate-papo é uma defesa da linguagem verbal e uma reflexão em torno do machismo e do racismo intrincado no ato de negar a palavra às mulheres negras na sociedade. 8/03, às 21h.

Anna Zêpa e Evelin Sin
A dupla apresentam um espetáculo lítero-musical com escritos inéditos. A apresentação é construída pelos poemas do disco 37GRAUS | POESIA EM VINIL, textos das duas poetas e também de
artistas como Alice Ruiz, Ferreira Gullar, Cecília Meirelles, Maria Giulia Pinheiro. 12/03, às 19h30.

Karina Buhr
O primeiro livro da cantora Karina Buhr “Desperdiçando Rima” ganha o formato de sarau no espetáculo “Voz e Tambor”. A música e as artes visuais se misturam em uma apresentação que também inclui versões originais de canções do disco Selvática, antes de receberem o arranjo com a banda e serem apenas poesias. 14/03, às 19h30.

MC Dellacroix
Em seu recente trabalho #NAOQUEIRA TOUR, uma apresentação híbrida entre performance, show, instalação e poesia.. Dellacroix é preta periférica, travesti e uma voz emergente no queer rap de São Paulo. Com um formato diferente em cada apresentação, a artista convida a rapper Alice Guél para apresentar rimas e poesias do seu trabalho “Alice no País que Mais Mata Travesti”. As duas artistas usam suas vozes como instrumento para espalhar poesias de Ewá, Monna Brutal, Katrina e outras. 15/03, às 19h30.

“Canções de Atormentar”
Com a poeta Angélica Freitas e a cantora e multi-instrumentista Juliana Perdigão, a apresentação é um conjunto de quatro performances curtas criadas e apresentadas pelas duas artistas: “Canções de Atormentar”, “Crianças Kids”, “Crianças que Voam” e “Consumo”. Em uma combinação entre poesia e música, elas abordam temas como mulheres, infância, política e consumo. 16h/03, às 19h.

Quando: 8 a 16/03, em vários horários
Onde: Sesc Santo Amaro – Rua Amador Bueno, 505
Grátis

Pioneira do vídeo portátil independente, a jornalista, poeta e video documentarista Rita Moreira narra sua trajetória e apresenta recente vídeo sobre líder feminista radical da Segunda Onda do feminismo.

Com Rita Moreira, Pioneira do vídeo independente no Brasil, formou-se em vídeo-documentário pela New School for Social Research, de Nova York, em 1972. Seus vídeo-documentários foram premiados e apresentados em festivais no Brasil, Estados Unidos, Canadá, Japão, França, Holanda, Alemanha, Argentina, Hungria. Além de videomaker Rita Moreira é jornalista, redatora, editora e tradutora. Tem três livros de poesia publicados.

Quando: 8/03, às 19h
Onde: Centro de Pesquisa e Formação do Sesc – Rua Dr. Plínio Barreto, 285 – 4º andar
Quanto: R$ 15 (inteira); R$ 7,50 (meia-entrada);  R$ 4,50 (credencial-plena)

Auditório Ibirapuera

O Auditório Ibirapuera com todo seu quê modernista também vai ser palco para o Dia Internacional da Mulher.

A cantora e compositora Drik Barbosa – integrante do coletivo Rimas & Melodias – apresenta as músicas de Espelho (2018), seu primeiro EP, que traz composições autorais sobre emoções e vivências da artista e que transitam entre o rap e o R&B. O show conta com a participação das cantoras Bia Ferreira e Yzalú e do grupo Slam das Minas.

Quando: 8/03, às 21h
Onde: Auditório Ibirapuera – Av. Pedro Álvares Cabral, s/n – Portão 2 do Parque Ibirapuera
Quanto: R$ 30 (inteira); R$ 15 (meia-entrada)

Casa das Rosas

O belíssimo espaço em plena Avenida Paulista vai celebrar o Dia Internacional da Mulher também.

O problema de gênero na Wikipédia está bem documentado. Em uma pesquisa de 2011, a Wikimedia Foundation descobriu que menos de 10% das pessoas que contribuíam para edições de seus artigos eram mulheres. Embora os motivos da diferença de gênero sejam discutidos, o efeito prático desta disparidade, não: o conteúdo está distorcido pela falta de representação das mulheres.

Pensando em diminuir essa desigualdade, a Casa das Rosas em parceria com a campanha Arte+Feminismo Wikipédia, realizam a Maratona Arte + Feminismo. Com dois encontros, a programação propõe melhorar o conteúdo sobre mulheres cis e trans e as artes na maior enciclopédia online do mundo, bem como incentivar mulheres a participar dessa comunidade.

Os participantes podem pesquisar e acrescentar artigos ou editar os já existentes sobre mulheres artistas. O foco do encontro são biografias de escritoras, tradutoras e críticas literárias, mas o participante é livre para fazer sua própria pesquisa.

Quando: 8/03, das 14h às 21h
Onde: Casa das Rosas – Avenida Paulista, 37
Grátis. Inscrições aqui.

Compartilhe:

Tags: #Casa das Rosas #dia da mulher #Dia Internacional da Mulher #empoderamento feminino #Mês da mulher #SESC (Serviço Social do Comércio)
Autor: Por: Redação
1 / 8
1
03:00
Casa das Rosas: uma viagem no tempo na Avenida Paulista
Tem um cantinho histórico na Avenida Paulista, que é uma verdadeira viagem no tempo. Além de ser uma das construções mais …
2
05:40
Roteiro de férias: o que fazer em SP gastando pouco ou quase nada
Chegaram as férias de julho, e com ela diversos eventinhos lindos rolando em São Paulo! Para te dar aquele empurrãozinho …
3
02:44
Museu Mais Doce do Mundo: conheça o lugar mais instagramável de SP
Já pensou em “nadar” numa piscina de marshmallows, entrar em um donut gigante ou pular numa grande batedeira? Pois sua …
4
03:52
3 lugares em SP para você que é um apaixonado por livros
A cidade de São Paulo reserva ótimas surpresas para os apaixonados por livros. E é por isso que a Catraca …
5
04:21
Conheça um lugar onde criatividade e inovação fazem parte do dia a dia
A EBAC, além de oferecer uma série de cursos de graduação, especialização e iniciação em áreas como arte, design, audiovisual, …
6
03:17
3 bares em São Paulo escondidos em subsolos + 1 bônus imperdível
Entre o pé sujo e o bar classudo, há mais points inusitados do que a nossa mente pode imaginar! Como …
7
05:36
5 festas juninas em SP para comer até sair rolando
Chega junho e o coração até derrete! É tempo de Santo Antônio, forró arrasta pé, milho, fogueira, quentão, vinho quente, …
8
04:26
O melhor do fim de semana em SP: 27 e 28 de abril
Oi, pessoal! Vim aqui só com boas notícias! Tenho dicas maravilhosas para você curtir seu final de semana em São …