Publicidade

Informar

Ciclistas organizam ato após PM reprimir pedalada para Santos

Os policiais reprimiram com bombas de gás lacrimogênio um evento organizado por ciclistas na Rodovia Anchieta

Por: Redação | Comunicar erro
...
Publicidade
Cerca de quatro mil pessoas foram impedidas de continuar o percurso até Santos

A Polícia Militar reprimiu com bombas de gás lacrimogênio um evento organizado por ciclistas na Rodovia Anchieta, que liga São Paulo à Baixada Santista, neste domingo, 10. Após o caso, o grupo marcou um encontro de repúdio à ação, intitulado “Por quê fomos Barrados?“, que vai acontecer no próximo sábado, 16, na Praça do Ciclista.

Cerca de quatro mil pessoas pretendiam pedalar até Santos, mas no primeiro posto policial da estrada foram impedidas de continuar o percurso. O juiz Celso Lourenço Morgado, da Comarca de São Bernardo do Campo, concedeu uma liminar que proibia os ciclistas de descerem à baixada.

De acordo com o grupo, o evento acontece anualmente nesta mesma data e representa uma “manifestação pacífica pelo direito de pedalar” e é uma forma de “mostrar ao poder público que existe uma grande demanda para a construção/sinalização de uma rota de cicloturismo ligando o planalto ao litoral”.

Após os policiais argumentarem que havia uma liminar impedindo o encontro, um dos organizadores disse que iria até a Baixada para buscar outro documento autorizando a descida e voltaria em uma hora. Em seguida, a PM pediu para que uma das pistas fosse liberada aos carros e os ciclistas respeitaram a solicitação.

No entanto, por volta do meio-dia, uma pessoa mais exaltada tentou forçar a descida mesmo com o bloqueio. Quando isso aconteceu, um policial começou a disparar gás lacrimogênio em todos os ciclistas, que ficaram revoltados. À medida em que a autoridade jogava as bombas, o grupo passou a descer pela contramão.

Em entrevista à Ponte, Daniela Louzada descreveu o momento do conflito. “Nós sofremos uma emboscada, porque o caminho inteiro tinha letreiro falando que era para os ciclistas retornarem. Simplesmente, quando chegou na bifurcação entre Imigrantes e Anchieta, tinha um letreiro enorme falando ‘Ciclistas, por aqui’. Essa placa nos levava para a Anchieta (o plano era descer pela Imigrantes), onde a polícia a estava nos esperando ali.”

Depois da chegada da Tropa de Choque ao local, aproximadamente 50 bombas de gás lacrimogênio, além de jatos de água, foram lançados no público. Ninguém ficou ferido, mas os ciclistas foram obrigados a retornar os cerca de 50 km sem acesso à água, comida ou banheiros e sob os efeitos do gás.

Protesto

Em resposta à violência deste domingo, os ciclistas convocaram para o dia 16 de dezembro um novo ato “em prol do reconhecimento público da bicicleta como meio de transporte”. A manifestação vai ocorrer às 16h, na Praça do Ciclista, Avenida Paulista, em São Paulo.

Leia abaixo a descrição do evento:

“Por quê fomos Barrados?

Relativo ao ano anterior, 2017 foi marcado com um aumento de 55% de mortes envolvendo ciclistas no trânsito de São Paulo.

Sabemos que esses dados são reflexos de políticas públicas que não criam meios seguros e incentivos para tal veículo alternativo.

Dia 2 de Dezembro foi realizada em São Paulo uma grande Bicicletada Extraordinária, clamando por PAZ cerca de 1 MIL ciclistas trafegaram pelas ruas do centro paulistano.

Exatamente 1 semana depois, 10 de Dezembro, estava marcada a tradicional descida para Santos, porém os ciclistas foram impedidos e reprimidos com bombas e balas de borracha pela Policia Militar (CHOQUE).

Isso prova o total descomprometimento público para com os ciclistas, a bicicleta é reconhecida pelo Código de Trânsito Brasileiro como um veículo, não existem leis nem mesmo motivos para terem barrado os mais de 4 Mil ciclistas participantes.

Convocamos todos aqueles que perceberam tal injustiça para comparecer Sábado dia 16 às 16 horas na Praça do Ciclista (Avenida Paulista x Avenida Consolação) em PROL DO RECONHECIMENTO PÚBLICO DA BICICLETA COMO MEIO DE TRANSPORTE.

Não podemos ser barrados de usufruir um espaço público, que também é do ciclista.

QUANDO? Sábado 16 de Dezembro
ONDE? Praça do Ciclista (Av. Paulista com Consolação) SP
Horário? 16H Concentração / 18H SAÍDA

Venham todos, bicicletas, skates, patins. VAMOS ABRIR AS RUAS.”

Saiba mais sobre o evento aqui.

  • Leia mais:

Compartilhe:

Publicidade
Publicidade

Museu de Anatomia Humana da USP exibe peças que ensina como o seu corpo funciona

Cereja Flor: O lugar das taças de sorvetes gigantes em São Paulo

Fondue taiwanês é a próxima delícia que você tem de provar

Médica tira dúvidas sobre anticoncepcional

Refugiados se tornaram microempreendedores em um lava-rápido em São Paulo

Publicidade