Famosas usam hashtag #ChegaDeAssédio em apoio a Claudia Leitte

"Veja bem, Silvio, roupa não é convite. Respeito. Não nos calaremos. Nos acolheremos", escreveram as artistas nas redes sociais

Por: Redação
Nanda Costa, Claudia Leitte, Taís Araujo
Crédito: Reprodução / InstagramNanda Costa, Taís Araujo e outras famosas deram apoio à cantora

Taís Araújo, Bruna Linzmeyer, Patricia Pillar, Nanda Costa, Camila Pitanga, Bruna Marquezine, Alinne Morais, Leandra Leal e muitas outras famosas usaram seus perfis no Instagram para apoiar Claudia Leitte após Silvio Santos assediá-la em rede nacional durante o Teleton, no último domingo, 11.

“Quando em rede nacional e durante um programa social, um apresentador assedia uma cantora, podemos ver como essa violência é normalizada na nossa sociedade. Tão normalizada que muitas de nós não sabem como reagir. A vergonha, o medo da retaliação e a exposição nos paralisam. Mas é preciso lembrar: ISSO NÃO É NORMAL. E o fato disso estar na TV só desencadeia um efeito devastador para outras milhões de mulheres que sofrem essa mesma violência. Veja bem, Silvio, roupa não é convite. Respeito. Não nos calaremos. Nos acolheremos”, diz o texto publicado junto de uma imagem em que está escrito: “Mexeu com uma, mexeu com todas. #ChegaDeAssédio”.

No programa, o apresentador fez comentários constrangedores sobre o vestido da cantora e recusou abraçá-la porque disse que “ficaria excitado”. Desconfortável, Claudia tentou amenizar a situação e seguiu sua apresentação.

No entanto, nesta segunda-feira, 12, a artista se manifestou nas redes sociais. “Aonde quer que eu vá, minha entrega é total. Tem que ser com todo amor do mundo, especialmente quando se trata de contribuir para o bem de alguém. Senti-me constrangida sim! Quando passamos por episódios desse tipo, vemos em exemplificação, o que acontece com muitas mulheres todos os dias, em muitos lugares. Isso é desenfreado, cruel, nos fere e nos dá medo”, declarou.

Confira a manifestação das famosas:

Bruna Marquezine

Taís Araujo

View this post on Instagram

Quando em rede nacional, durante um programa de foco social, um apresentador assedia uma cantora, podemos ver como essa violência é normalizada na nossa sociedade. Tão normalizada que muitas de nós não sabem como reagir. A vergonha, o medo da retaliação e a exposição nos paralisam. Mas é preciso lembrar: ISSO NÃO É NORMAL. E o fato de estar na TV, onde ele se sentiu confortável de fazer isso na frente da sua mulher e da sua filha, desencadeia um efeito devastador para outras milhões de mulheres que sofrem essa mesma violência diariamente. Veja bem, Silvio, roupa não é convite. Respeito com as nossas, respeito com todos. Não nos calaremos. Nos acolheremos. #ChegaDeAssédio

A post shared by Taís Araujo (@taisdeverdade) on

Deborah Secco

Alessandra Negrini

https://www.instagram.com/p/BqGDSWWnr86/?utm_source=ig_embed

Fernanda Paes Leme

View this post on Instagram

NÃO HÁ JUSTIFICATIVA! Não existe um motivo possível para justificar que uma mulher seja assediada. Nenhum. Esqueçam isso de roupa curta. Esqueçam. A culpa nunca é da vítima. Nosso corpo não é um convite. Ontem foi um dia de celebração pra mim, paralelamente, outros artistas também se uniam em prol de outra causa que, sim, modificou a vida de inúmeras pessoas… Mas uma de nós, nesse ambiente de solidariedade, foi brutalmente assediada e constrangida em frente aos seus familiares e todo o Brasil. Não foi brincadeira. Nenhuma mulher é assediada de "brincadeira". Querida, @claudialeitte, todo meu amor para você nesse momento. Machistas não passarão. Tenham respeito por nós. TODAS NÓS. Independente se famosa ou não, independente de cor, classe social, independente se o caso tornou-se público ou não. NOS RESPEITEM. Não diminuam a dor de uma mulher que foi agredida psicologicamente ou fisicamente em seu ambiente de trabalho ou lazer. Merecemos respeito. TODAS. Estamos juntas!!! #MexeuComUmaMexeuComTodas #ChegaDeAssédio

A post shared by Fernanda Paes Leme (@fepaesleme) on

Nanda Costa

View this post on Instagram

#chegadeassédio

A post shared by Nanda Costa (@nandacostareal) on

Patricia Pillar

Bruna Linzmeyer

View this post on Instagram

Quando em rede nacional durante um programa de foco social, um apresentador assedia uma cantora, podemos ver como essa violência é normalizada na nossa sociedade. Tão normalizada que muitas de nós não sabem como reagir. A vergonha, o medo da retaliação e a exposição nos paralisa. Mas é preciso lembrar: ISSO NÃO É NORMAL. E o fato disso estar na TV, onde ele se sentiu confortável de fazer isso na frente da sua mulher e filha, só desencadeia um efeito devastador para outras milhões de mulheres que sofrem essa mesma violência diariamente. Veja bem, Silvio, roupa não é convite. Respeito com as nossas, respeito com todos. Não nos calaremos. Nos acolheremos. #ChegaDeAssédio #342Artes

A post shared by bruna linzmeyer (@brunalinzmeyer) on

Juliana Alves

View this post on Instagram

Você viu? ? Quando em rede nacional e durante um programa social, um apresentador assedia uma cantora, podemos ver como essa violência é normalizada na nossa sociedade. Tão normalizada que muitas de nós não sabem como reagir. A vergonha, o medo da retaliação e a exposição nos paralisam. Mas é preciso lembrar: ISSO NÃO É NORMAL. E o fato disso estar na TV só desencadeia um efeito devastador para outras milhões de mulheres que sofrem essa mesma violência. Veja bem, Silvio, roupa não é convite. Respeito com as nossas, respeito com todos. Não nos calaremos. Nos acolheremos. #ChegaDeAssédio #chegademachismo #sefereminhaexistênciaeusereiresistência #silviosantos #teleton #assedioaovivo

A post shared by Juliana Alves (@julianaalvesiam) on

Gleice Damasceno

https://www.instagram.com/p/BqGJKw9nz1n/?utm_source=ig_embed

Débora Nascimento

View this post on Instagram

Quando em rede nacional durante um programa de foco social, um apresentador assedia uma cantora, podemos ver como essa violência é normalizada na nossa sociedade. Tão normalizada que muitas de nós não sabemos como reagir. A vergonha, o medo da retaliação e a exposição nos paralisa. Mas é preciso lembrar: ISSO NÃO É NORMAL. E o fato disso estar na TV, confortável o suficiente para fazer isso em frente de sua mulher e filha, só desencadeia um efeito devastador para outras milhões de mulheres que sofrem essa mesma violência diariamente. Veja bem, Silvio, roupa não é convite. Respeito com as nossas, respeito com todos. Não nos calaremos. Nos acolheremos. #ChegaDeAssédio #342Artes

A post shared by Débora Nascimento (@debranascimento) on

Renata Sorrah

https://www.instagram.com/p/BqGd-Rvn6I9/?utm_source=ig_embed

Camila Pitanga

Mariana Ximenes

View this post on Instagram

Quando em rede nacional durante um programa de foco social, um apresentador assedia uma cantora, podemos ver como essa violência é normalizada na nossa sociedade. Tão normalizada que muitas de nós não sabemos como reagir. A vergonha, o medo da retaliação e a exposição nos paralisa. Mas é preciso lembrar: ISSO NÃO É NORMAL. E o fato disso estar na TV, confortável o suficiente para fazer isso em frente de sua mulher e filha, só desencadeia um efeito devastador para outras milhões de mulheres que sofrem essa mesma violência diariamente. Veja bem, Silvio, roupa não é convite. Respeito com as nossas, respeito com todos. Não nos calaremos. Nos acolheremos. #ChegaDeAssédio #342Artes

A post shared by Mariana Ximenes (@marixioficial) on

Alinne Moraes

Débora Falabella

View this post on Instagram

Quando em rede nacional durante um programa de foco social, um apresentador assedia uma cantora, podemos ver como essa violência é normalizada na nossa sociedade. Tão normalizada que muitas de nós não sabe como reagir. A vergonha, o medo da retaliação e a exposição nos paralisa. Mas é preciso lembrar: ISSO NÃO É NORMAL. E o fato disso estar na TV, onde ele se sentiu confortável de fazer isso na frente da sua mulher e filha, só desencadeia um efeito devastador para outras milhões de mulheres que sofrem essa mesma violência diariamente. Veja bem, Silvio, roupa não é convite. Respeito com as nossas, respeito com todos. Não nos calaremos. Nos acolheremos. #ChegaDeAssédio

A post shared by Débora Falabella (@deborafalabellaoficial) on

Leandra Leal

View this post on Instagram

Quando em rede nacional durante um programa de foco social, um apresentador assedia uma cantora, podemos ver como essa violência é normalizada na nossa sociedade. Tão normalizada que muitas de nós não sabem como reagir. A vergonha, o medo da retaliação e a exposição nos paralisa. Mas é preciso lembrar: ISSO NÃO É NORMAL. E o fato disso estar na TV, onde ele se sentiu confortável de fazer isso na frente da sua mulher e filha, só desencadeia um efeito devastador para outras milhões de mulheres que sofrem essa mesma violência diariamente. Veja bem, Silvio, roupa não é convite. Respeito com as nossas, respeito com todos. Não nos calaremos. Nos acolheremos. #ChegaDeAssédio #342Artes

A post shared by Leandra Leal (@leandraleal) on

Marina Person

View this post on Instagram

Quando em rede nacional durante um programa de foco social, um apresentador assedia uma cantora, podemos ver como essa violência é normalizada na nossa sociedade. Tão normalizada que muitas de nós não sabemos como reagir. A vergonha, o medo da retaliação e a exposição nos paralisa. Mas é preciso lembrar: ISSO NÃO É NORMAL. E o fato disso estar na TV, confortável o suficiente para fazer isso em frente de sua mulher e filha, só desencadeia um efeito devastador para outras milhões de mulheres que sofrem essa mesma violência diariamente. Veja bem, Silvio, roupa não é convite. Respeito com as nossas, respeito com todos. Não nos calaremos. Nos acolheremos. #ChegaDeAssédio #342Artes

A post shared by Marina Person (@marinaperson) on

Compartilhe: