Reabertura de bares no Rio tem aglomerações e clientes sem máscaras

A primeira noite de bares abertos foi repleta de desrespeito a regras de distanciamento contra covid-19.

Por: Redação

Clientes aglomerados na calçada, sem máscara, violação das regras de isolamento social e desrespeito ao horário. Assim foi a primeira noite da reabertura de bares e restaurantes na cidade do Rio de Janeiro após três meses de fechados por conta da quarentena.

Pelas regras da prefeitura bares, lanchonetes e restaurantes estão liberados a funcionar até as 23h, desde que seja respeitado o distanciamento de dois metros entre as mesas e capacidade máxima de 50% da lotação na área interna.

Crédito: Reprodução/TV GloboCalçadas ficaram lotadas no Leblon no primeiro dia de abertura dos bares e restaurantes no Rio

Mas não foi o que se viu. Os bares focaram lotados em bairros boêmios como Copacabana, Leblon e Gávea, ambos na zona sul da cidade.

Nas redes sociais moradores vizinhos aos estabelecimentos postaram vídeos e textos demonstrando indignação com o desrespeito às regras de reabertura.


#NessaQuarentenaEuVou – Dicas durante o isolamento:


“Acho que a vacina chegou no Leblon e não estamos sabendo”, escreveu o estilista Carlos Tufvesson no Twitter.

Na Praça Cazuza, no Leblon, a Guarda Municipal precisou intervir e determinar que bares do entorno fechassem suas portas para tentar dispersar cerca de 300 pessoas.

Não funcionou. Uma banca de jornal e ambulantes continuaram vendendo bebidas alcóolicas. A aglomeração permaneceu até por volta da meia-noite, quando a Polícia Militar foi acionada.

Coronavírus

O Brasil registrou ontem 1.277 novas mortes pelo coronavírus e 47.984 casos. Com isso, o país chega a 61.990 óbitos pela doença e 1.501.353 de casos.

Compartilhe: