Ellen Page adere campanha contra Jair Bolsonaro: ‘Ele é perigoso’

A atriz relembrou ainda a entrevista que fez com o deputado em 2016, quando o mesmo destilou ódio à comunidade LGBT

Por: Redação
Ellen Page Bolsonaro
Crédito: Reprodução/FotomontagemEllen Page disse que Bolsonaro é um perigo para as minorias sociais

A entrevista concedida por Jair Bolsonaro à atriz canadense Ellen Page, em 2016, em que o então deputado criticou a quantidade de gays assumidos e chegou a citar a inserção das mulheres no mercado de trabalho como um fator preponderante para o aumento de homossexuais que exercem livremente sua orientação sexual, além de insinuar que a homossexualidade pode ser “resolvida” com um “corretivo”, em alusão à violência física, viralizou no exterior.

A conversa entre Page e Bolsonaro para o documentário “Gaycation”, foi replicado fora do Brasil pela socióloga argentina Victoria Freira e já conta com mais de setecentas mil visualizações só no Twitter. São mais de sete mil retweets e oito mil curtidas.

“Recomendo esta entrevista de Ellen Page com Bolsonaro, o candidato fascista do Brasil. Sem nenhum pudor e com total naturalidade, mostra sua homofobia e misoginia”, legendou a socióloga na postagem.

“Gaycation” é uma produção da Vice transmitida pela National Geographic, que aborda a realidade da população LGBTI+ em diversas partes do mundo. Além do Brasil, Ellen visitou países como Ucrânia, Japão, Estados Unidos, Jamaica e França.

Relembre a entrevista

Em 2016, quando esteve no Brasil para gravar a série documental Gaycation, Ellen Page entrevistou Jair Bolsonaro. Na ocasião, o parlamentar destilou preconceito e atribuiu, entre outros, o fato da mulher trabalhar como um fator preponderante para o “aumento no percentual” de homossexuais assumidos.

“Acredito que grande parte dos gays é comportamental (sic). Quando eu era jovem, falando em percentual, existiam poucos, ok? Com o passar do tempo, com as liberalidades, drogas, a mulher também trabalhando, aumentou-se bastante o número de homossexuais”, afirmou ele.

bolsonaro ellen page
Crédito: Reprodução/FacebookEllen Page entrevistou Bolsonaro em 2016

Ainda, Bolsonaro defendeu o uso da violência como uma espécie de “cura gay”. “Quando o filho tá muito violento, novo né, dando um ‘corretivo’ nele, ele deixa de ser violento. Por que o contrário não vale? Mas se você estimular desde criança e mostrar que é normal isso, é normal aquilo, seja lá o que for normal, a criança vai praticar aquilo”, declarou.

Quando questionado se situações de violência física não poderiam ocasionar problemas psicológicos e até estimular à vítima a cometer suicídio, o candidato a presidente do país afirmou que os homossexuais beiram a teoria do absurdo.

“Você com sua companheira não geram filhos. Se geram vão depender de algo gerado por nós héteros, por nós homens. Eu não vou brigar contigo agora e te transformar em hétero, nem você me transformar em homo. Vamos levar nossa vida”.

Por fim, Ellen Page mostrou-se horrorizada com as opiniões de Jair Bolsonaro. “É devastador saber que alguém com tanta influência tenha tanto desdém para com a comunidade gay”, pontuou.

Gaycation Brasil

Em entrevista à atriz Ellen Page, Jair Bolsonaro afirma que o aumento da quantidade de gays na sociedade se deu devido “as liberalidades, as drogas e a mulher também estar trabalhando”. Um filósofo estudioso da sociedade brasileira, eu diria! SQN.Eu legendei esse trecho, mas o episódio completo da série de documentários está no site do Viceland em inglês no link: https://goo.gl/C9XQHr

Posted by Danilo Rodrigues on Friday, March 11, 2016

#EleNão

A atriz canadense Ellen Page, que em 2016 entrevistou o presidenciável Jair Bolsonaro, se manifestou publicamente contra a candidatura do deputado, considerado por ela “uma pessoa perigosa”.

Em seu perfil no Instagram, a artista relembrou a conversa que teve com o parlamentar, quando estava produzindo a série documental “Gaycation”, em que viajou para vários países, a fim de conhecer diferentes realidades da comunidade LGBT pelo mundo.

Ao passar pelo Brasil, Page bateu papo com Jair Bolsonaro e, na ocasião, a famosa ouviu os absurdos proferidos pelo político do PSL.

“Eu entrevistei Jair Bolsonaro para Gaycation no Brasil. Ele é um homem perigoso, homofóbico, racista e misógino que está concorrendo à presidência do Brasil”, inicou Ellen, em seguida citando uma fala de ódio do deputado, quando o mesmo afirmou que “prefere” que seu filho “morra num acidente” em vez de “aparecer com um barbudo por aí”.

“Se junte às vozes das pessoas no Brasil para dizer #EleNão. Estou mandando amor e apoio aos brasileiros que estão resistindo a essa loucura. Gaycation está disponível no Hulu, se você tiver interesse em ver o episódio no Brasil”, completou.