15 milhões de brasileiros podem ser vacinados em dezembro, diz Saúde

Se aprovada no teste clínico, vacina começa a ser aplicada antes do fim do ano

Por: Redação

A vacina contra o novo coronavírus desenvolvida pela Universidade de Oxford, no Reino Unido, e que está sendo testada aqui no Brasil poderá começar a ser aplicada na população já em dezembro, segundo informou o secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Arnaldo Correia de Medeiros. A declaração foi feita em entrevista à CNN Brasil na terça-feira, 28.

Esse prazo poderá ser cumprido, se a eficácia e segurança do imunizante ficarem comprovadas no ensaio clínico, que está na terceira e última fase.

“Está previsto o primeiro lote, para chegar em dezembro, e o segundo lote em janeiro. Muito em breve, se tudo der certo, nós teremos a vacina em dezembro com a ajuda de Deus e o esforço e trabalho de toda a comunidade científica”, afirmou o secretário.

Arnaldo Correia de Medeiros
Crédito: Reprodução/TVArnaldo Correia de Medeiros diz que até o fim do ano 15 milhões poderão ter sido vacinados

Ao todo, o Brasil receberá 100 milhões de doses do imunizante vindas do Reino Unido. Na primeira quinzena de dezembro, chegam as primeiras 15,2 milhões de doses e, entre dezembro e janeiro, chegam mais 15 milhões. Já O terceiro lote, com 70 milhões de doses, deve entrar no país entre março e abril, segundo Medeiros.

Os primeiros grupos a receberem a vacina serão formados por idosos, pessoas com doenças preexistentes e profissionais da saúde da linha de frente no combate à pandemia.


#NessaQuarentenaEuVou – Dicas durante o isolamento:


O secretário lembrou ainda que o governo federal tem um acordo com a Universidade de Oxford e o laboratório AstraZeneca, que garante ao Brasil a transferência da tecnologia de produção da vacina. Isso irá permitir que o laboratório de Bio Manguinhos, da Fiocruz, se encarregue de produzir mais doses em território nacional, sem depender do Reino Unido.

Compartilhe: