CORONAVÍRUS
Loading...
Últimas notícias e tudo que você precisa saberAtualizando informações
Infectados-
Mortes-
Recuperados-

Coronavírus: os cuidados que devemos ter ao voltar do mercado

Higienizar item por item é exagero? Virologista explica o que é realmente necessário para evitar levar o vírus para dentro de casa

Por: Redação

No atual momento da pandemia do novo coronavírus, o recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) é que pratiquemos o isolamento social e só saiamos de casa para o que for estritamente essencial, como ir ao mercado comprar alimentos.

A volta para casa, no entanto, exige alguns cuidados que vão além de lavar bem as mãos ao chegar. Na verdade, esses cuidados devem começar antes mesmo de colocar os pés para dentro, segundo recomenda o biomédico virologista Raphael Rangel.

“O ideal é deixar um local específico para colocar as roupas usadas logo que chegamos em casa. Essas roupas devem ser separadas e colocadas diretamente para lavar”, explica Rangel.

O mesmo cuidado deve se estender aos calçados, que podem ser meios de transporte para o vírus. “É importante escolher só um sapato para sair de casa. Quando chegar, colocá-lo em um local específico e não ficar andando com ele dentro de casa, porque isso pode espalhar o vírus”.

sapato do lado de fora
Crédito: Catraca LivreO correto é deixar os sapatos do lado de fora ou higienizá-los muito bem antes de guardá-los

Além desses pontos de cuidado, o especialista também recomenda as seguintes medidas:

  • Sair às ruas com os cabelos presos
  • Evitar sair com relógio e demais acessórios (e, se por ventura utilizá-los, eles devem ser higienizados)
  • Desinfetar o celular (um dos grande contaminantes) e a capinha com álcool 70%
  • Tomar banho ao retornar da rua
  • Higienizar também a maçaneta, chave e outros objetos e superfícies que tocar


Cuidados com as compras do mercado

Antes de guardar tudo que comprou nos armários e na geladeira, é preciso higienizar item por item, incluindo as sacolas. Parece exagero, mas o virologista explica que esse cuidado é necessário, tendo em vista a capacidade de sobrevida do vírus em superfícies, que – segundo estudo – pode variar de acordo com o material.

“Em aço inoxidável e no plástico, o vírus vive durante 3 dias. No papelão, apenas 24 horas. Então, existem variações, que também podem depender da temperatura em que esse produto está”, explica Rangel.

Como não dá para saber se, na gôndola do mercado, alguém infectado espirrou ou tossiu sobre os produtos, é necessário, sim, adotar essa medida de precaução.

Para fazer a higiene dessas embalagens, podemos utilizar diferentes produtos. “O ideal é priorizar água e sabão, mas também podemos utilizar o álcool 70% e água sanitária”, explica.

Produtos em recipientes vedados, como os enlatados, por exemplo, podem ser limpos na pia mesmo, com água e sabão.  Para higienizar sacos de arroz e feijão, pode-se utilizar um pano com a mesma mistura ou álcool gel.

E as verduras e legumes, como ficam?

Até o momento, o virologista lembra que não há nenhuma evidência de risco de infecção por coronavírus através do consumo de alimentos.

A recomendação, portanto, no caso de verduras, legumes e hortaliças é seguir normalmente com a lavagem como o de costume. O hipoclorito de sódio, já muito utilizado nesse processo de higienização, é o ideal.

Compartilhe:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.