Diretor da OMS chora, fala em tragédia e pede união para vencer pandemia

Com lágrimas nos olhos e a voz embargada, Tedros Adhanom pediu que os países deixem de lado suas diferenças no enfrentamento ao vírus

Por: Redação

O diretor da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, fez um discurso emocionado em uma coletiva de imprensa em Genebra, na Suíça, e chegou a chorar ao falar que o novo coronavírus segue fora de controle e que não é possível vencê-lo com um mundo dividido.

Com a voz embargada, Tedros reconheceu que o que está acontecendo é uma tragédia e que a maior ameaça não é o vírus em si, mas, sim, a falta de liderança e solidariedade em níveis globais e nacionais.

“Esta é uma tragédia que está nos fazendo sentir falta de nossos amigos e a perder muitas vidas. E não podemos enfrentar essa pandemia com um mundo dividido”, disse com os olhos cheios de lágrimas.

diretor da OMS chora
Crédito: Reprodução/YouTubeDiretor da OMS chora ao pedir união dos povos

“Isso está matando pessoas indiscriminadamente. Não podemos ser capazes de identificar o inimigo comum? Não podemos entender que as divisões ou separações entre nós são realmente vantajosas para o vírus? Por que é tão difícil para os humanos se unirem, combaterem o inimigo? A única maneira é estarmos juntos ”, insistiu.

O discurso aconteceu na última quinta-feira, 9, um dia após os Estados Unidos entrarem com pedido formal de saída da OMS, em meio a um novo pico de casos no país. O presidente norte-americano, Donald Trump, acusa a organização de se tornar um fantoche da China durante a pandemia.

Veja o vídeo completo com o discurso do diretor da OMS, Tedros Adhanom:


#NessaQuarentenaEuVou – Dicas durante o isolamento:


Compartilhe: