Últimas notícias:

Loading...

A cerâmica Iznik, uma das artes mais tradicionais da Turquia

Os clássicos desenhos da era otomana estampam objetos decorativos, azulejos e cerâmicas

Por: Redação

Com uma história milenar, a arte de fabricação de azulejos é considerada um dos artesanatos mais antigos do mundo e uma das mais tradicionais da Turquia.

A tradição de decorar azulejos surge em estruturas construídas durante o período de Karakhanid, por volta do ano de 955. A arte se desenvolveu até o século 15 e se tornou um dos artesanatos mais importantes da época.

Crédito: Kasto80/iStockInterior da mesquita do sultão Amade (conhecida como mesquita Azul), a mais importante de Istambul, na Turquia

A técnica consiste em modelar a argila e pintar gravuras e formas nas cores vermelho, turquesa, cobalto, azul, roxo de berinjela e preto. Estes artesanatos eram usados principalmente como tijolos –envidraçados ou não– produzidos em fornos e transformadas em composições únicas através de diferentes arranjos.

Os azulejos İznik, cujos primeiros exemplos são encontrados na Mesquita Verde, no Santuário de Bursa e na Mesquita Bursa Muradiye, passaram por sua era de ouro sob o apoio do império Otomano, a partir do século 16.

Crédito: AmandaLewis/iStockDetalhes dos azulejos İzni, que decoram o túmulo da sultão Murad III, em Istambu

Os adornos feitos com azulejos podem ser vistos no palácio Topkapi, bem como no Tiled Kiosk, que faz parte do complexo dos Museus Arqueológicos de Istambul –o maior complexo museológico da Turquia.


#NessaQuarentenaEuVou – Dicas durante o isolamento:


Estrutura mais antiga do complexo, o Tiled Kiosk se destaca não apenas pelos belos exemplos de azulejos e cerâmicas, mas também por ser um dos mais antigos pavilhões da arquitetura otomana, situado na área limítrofe do palácio de Topkapı, no bairro de Eminönü, em Istambul.

Crédito: Divulgação/DescubraTurquia Interior do palácio Topkapi com os azulejos feitos a mão

As áreas da antessala, pátio central, dormitório e sala de oração da Câmara dos eunucos no Palácio Topkapı contém adornos com azulejos İznik. Datado do século 17, foram criados usando a técnica de envidraçamento, principalmente nas cores branco, azul-claro e azul-escuro, verde, turquesa e vermelho. Os desenhos mais comuns incluem folhas, tulipas, cravos, textos e ciprestes (árvores coníferas).

Crédito: Divulgação/DescubraTurquia A arte İznik também está presente nas cerâmicas turcas

Além de ser uma técnica de decoração arquitetônica, a cerâmica İznik também deu cores espetaculares a pratos, tigelas, xícaras e abajures. Historicamente a cerâmica é conhecida por retratar a vida social e as crenças da época, além de serem consideradas símbolos de amor e paz.

O uso de minerais como o quartzo, conhecido por sua dureza, robustez, brilho e profundidade de cores, permitiu a arte İznik não só ganhar estas características, como também foi manter-se intacta, sem mancha alguma, por séculos.

Crédito: Ragoncello/iStockDetalhes dos azulejos de uma das áreas do palácio Topkapi, em Istambul

Os mestres de İznik, que dão vida à cerâmica, são reconhecidos internacionalmente por sua criatividade na invenção de padrões. Esta forma de arte, que ainda conta com poucas instruções escritas, se mantém viva passando de geração em geração através da tradição e tradução oral.